Chineses estão dispostos a investir em Bitcoin e criptos

O maior país do mundo em número de habitantes!

Siga no

O maior país em número de habitantes, e que possui a maior parte da atividade de mineração em seu território, a China ainda não aprova a compra de criptomoedas mas de acordo com uma pesquisa os chineses estão dispostos a investir em Bitcoin e criptos.

Em 2017, o Governo da China realizou uma caça as bruxas em seu país para evitar que as exchanges operassem no par de sua moeda fiat, além de inúmeras ações contra empresas do setor o que fez com grandes operações migrassem de lá, tais como a Binance por exemplo.

Mas de acordo com uma pesquisa que foi ao ar no último dia 26 de dezembro, os chineses estão dispostos a investir em criptomoedas.

A pesquisa aponta que mais de 40% da população estaria disposta a entrar em criptomoedas, de acordo com o estudo que é uma amostra contendo pouco mais de 4 mil questionários válidos.

Mais de 98% dos entrevistados já ouviram falar sobre Bitcoin ou Blockchain. Apesar disso, muitos ainda tem pouco conhecimento sobre blockchain, com apenas 20% alegando conhecer a fundo o tema.

Outro fato que chama atenção é que cerca de 14% já investiu em criptomoedas em algum momento, sendo mais de 60% deste os Millennials, que em geral são os nascidos após 2000.

Entre as dificuldades de investir nas criptomoedas estão a manipulação das mesmas nas carteiras virtuais (conhecidas também por wallets), e além disso, as operações em plataformas de compra e venda das moedas.

Em um levantamento feito pela Coinbase anterior a este e que foi ao ar em Agosto de 2018 com alguns estudantes selecionados, foi visto que cerca de 18% dos alunos possuíam Bitcoin ou alguma outra criptomoeda.

Além disso, a Coinbase aponta que pelo menos 42% das 50 melhores universidades do mundo já possuem estudos em blockchain ou criptomoedas.

Um estudo como o levantado na China, ainda que feito em um país com restrições e dificuldades no acesso à criptomoedas, mostra que o mundo todo está de olho no tema.

A China é considerada a maior reserva do mundo de Ouro, e com uma população que tem por hábito poupar suas finanças, que agora se mostra propensa a obter também uma parcela relevante na criptoeconomia.

Leia mais sobre:
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Diego Armando Maradona homenagem criptomoeda Ethereum morreu

Maradona é eternalizado em blockchain Ethereum

Maradona significa na Argentina a perfeição de um jogador de futebol, sendo por lá um ícone do esporte. Após a notícia de sua morte,...
Carro de polícia com sirene ligada policiais criptomoedas Bitcoin

Polícia Civil recebe treinamento de identificação e apreensão de criptomoedas no exterior

Chegou ao fim mais um curso de capacitação promovido pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública no Brasil. Agora, vários policiais aprenderam a bloquear...

CVM dos EUA é acusada de dar vantagens à China no mercado cripto

O Diretor de Inteligência Nacional (DNI) dos Estados Unidos, John Ratcliffe, enviou uma carta ao presidente da Comissão de Valores Mobiliários americana (SEC) expressando...

Últimas notícias

Polícia Civil recebe treinamento de identificação e apreensão de criptomoedas no exterior

Chegou ao fim mais um curso de capacitação promovido pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública no Brasil. Agora, vários policiais aprenderam a bloquear...

CVM dos EUA é acusada de dar vantagens à China no mercado cripto

O Diretor de Inteligência Nacional (DNI) dos Estados Unidos, John Ratcliffe, enviou uma carta ao presidente da Comissão de Valores Mobiliários americana (SEC) expressando...

Bitcoin bate recorde de preço no Canadá

O preço do Bitcoin no Canadá bateu recorde de preço. A moeda digital foi negociada a C$ 25.300 pela primeira vez na história do...