Corretora que comprou Dogecoin com dinheiro de clientes é obrigada a fechar as portas

Coinseed foi acusada pela justiça de Nova Iorque de operar sem autorização.

Siga no
Game Over, Fim de Jogo e negociações de Bitcoin
Game Over em negociações de Bitcoin

Uma corretora que comprou Dogecoin com o dinheiro de seus clientes, sem autorização deles, agora foi obrigada a fechar suas operações nos Estados Unidos.

A confusão foi grande para as operações da Coinseeds, que em março de 2021, chamou atenção da procuradora-geral dos Estados Unidos, Letitia James. Na ocasião, ela chegou a pedir que as pessoas tivessem cuidados ao negociar criptomoedas.

Na ocasião, a procuradora lembrou que em fevereiro deste ano já havia entrado em ação conta a Coinseeds, uma corretora que estaria operando sem autorização em Nova Iorque.

“Não hesitaremos em agir contra qualquer pessoa que viole a lei.

Duas semanas atrás [fevereiro de 2021], entramos com um processo para encerrar a operação fraudulenta da Coinseed.”

Após a pressão feita pelas autoridades dos Estados Unidos, a Coinseeds comprou Dogecoin com o dinheiro de seus clientes, em abril de 2021, que já estavam impossibilitados de efetuar saques na plataforma naquela ocasião, segundo o Decrypt.

Essa foi mais uma razão que levou as autoridades a encerrarem essa corretora.

Corretora fraudulenta nos Estados Unidos agora foi obrigada a encerrar atividades

A procuradoria geral de Nova Iorque (NYAG) divulgou que a Coinseeds está proibida de continuar suas atividades. Essa imposição foi comunicada na última segunda-feira (13).

“A procuradora-geral de Nova York, Letitia James, garantiu hoje um julgamento contra a plataforma de negociação de moeda virtual Coinseed, bem como o fundador e CEO (CEO) Delgerdalai Davaasambuu, que suspende permanentemente suas operações ilegais e fraudulentas e coloca em funcionamento um receptor permanente para proteger os fundos dos investidores.”

A justiça já obteve o acesso e controle do site da Coinseeds, de forma que este domínio não seja mais utilizado para atividades fraudulentas dos réus.

Além disso, o tribunal deferiu um pedido da promotora para que uma multa de US$ 3 milhões seja aplicado nos réus. O valor milionário deverá ser pago após uma fraude que causou prejuízos em investidores de todo país.

Mesmo com um processo em aberto contra a empresa, as autoridades afirmaram que as condutas criminosas continuaram, visto que não havia autorização para funcionamento.

Em junho, após uma decisão preliminar na justiça, a Coinseeds desafiou as autoridades e até lançou uma criptomoeda própria, inclusive para investidores de Nova Iorque, jurisdição que detém a BitLicense, uma das mais rigorosas leis de Bitcoin do mundo. Além disso, no perfil oficial do Twitter da empresa, eles até xingaram a procuradora do caso.

Perfil da empresa no Twitter xingou procuradora dos EUA
Perfil da empresa no Twitter xingou procuradora dos EUA/Reprodução

A procuradora afirmou que todos que operarem ilegalmente serão perseguidos.

“Desafiando ordens judiciais, esta empresa continuou a operar ilegalmente e de forma antiética, mantendo os fundos dos investidores como reféns e enfatizando os perigos de investir em moedas virtuais não registradas. Continuaremos a perseguir todos os que tentam abusar e manipular o sistema e garantir que os investidores sejam protegidos.”

Ainda não está claro se os clientes lesados pela falsa corretora de criptomoedas Coinseeds terão algum valor restituído, devendo procurar a justiça para buscar mais informações sobre o caso.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Glaidson Acácio dos Santos em pronunciamento público sobre problemas da GAS Consultoria Bitcoin

Ministro Alexandre de Moraes nega habeas corpus ao “Faraó dos Bitcoins”

O Ministro Alexandre de Moraes do Supremo Tribunal Federal (STF) negou o pedido de liberdade e manteve preso o "Faraó dos Bitcoins", Glaidson Acácio...

“Ethereum é uma aposta melhor que o Bitcoin”, diz maior banco dos EUA

Em um começo de semana que marcou uma recuperação no criptomercado, principalmente entre os top 10, o Bitcoin vem ganhando parte do valor perdido...
Opensea

Cartunista acusa plataformas NFT de censura política

O mercado de NFTs tem ficado cada vez mais popular, com a possibilidade de artistas criarem obras digitais, venderem com suas próprias regras e...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias