Corretora de criptomoedas proíbe brasileiros e dá duas semanas para saques

Quem possui criptomoedas na corretora precisa realizar o saque antes de um prazo final, possivelmente bloqueando as criptomoedas depois.

Brasil banido
Brasil banido

A corretora de criptomoedas CREX24 teve problemas com comunidade brasileira recentemente, quando foi exposta por tentar abafar um caso de hack, no entanto, ao invés de tentar resolver a situação e recuperar sua reputação, a empresa está deixando de oferecer serviços para brasileiros.

Os usuários da CREX24 que tentam logar na plataforma estão recebendo um e-mail afirmando que contas do Brasil não podem mais usar a plataforma.

“Olá! Você recebeu esse e-mail porque sua conta foi loggada através de um endereço de IP brasileiro. Infelizmente a nossa corretora não pode oferecer  serviços para os residentes do Brasil.”

Não apenas isso, o e-mail também informa que quem possui criptomoedas na corretora precisa realizar o saque antes em até duas semanas, possivelmente bloqueando as criptomoedas depois do prazo.

“Se você é um residente do Brasil, por favor saque seus fundos da nossa corretora antes do dia 7 de junho de 2022. Contate o nosso suporte ao cliente caso esteja tendo problemas para realizar o saque.”

Sendo assim, a corretora oficialmente está fora de atuação no Brasil, até mesmo com um prazo final para que os clientes possam recuperar suas criptomoedas.

 

A Crex24 não publicou um comunicado explicando a decisão de deixar de oferecer serviços para os brasileiros e nas redes sociais ela diz que não oferece seus serviços apenas no Reino Unido, EUA, Canadá e Israel.

De acordo com o site oficial, a CREX24 tem sede na Estônia e a maioria de seus clientes estão na Rússia.

A Estônia não é um país considerado hostil para empresas de criptomoedas e não houve alterações nas leis que determinassem que tais empresas deixassem de oferecer serviços no Brasil, levando a crer que se trata de uma decisão da própria empresa.

A Crex24 foi procurada para comentar a decisão, mas até o fechamento da matéria não havia enviado uma resposta.

Corretora CREX24 foi acusada de tentar abafar ataque hacker

Em 2020 a corretora foi acusada de tentar abafar um ataque hacker, que estava afetando clientes no mundo todo. A situação acabou deixando investidores sem respostas e fez outros perderem dinheiro.

Após o hack a corretora aumentou a dificuldade de aprovação de KYC com alegações diversas. Várias moedas ficaram com saques e depósitos interrompidos e nenhuma posição formal sobre a regularização da situação foi tomada por semanas, todos sinais de que um golpe de saída por insolvência estava prestes a acontecer.

Na época um cliente que conversou de forma exclusiva com o Livecoins, mas preferiu não se identificar, declarou um prejuízo enorme. Foram cerca de R$ 150 mil perdidos na CREX24. Casos semelhantes foram reportados em diversos sites.

Ao que tudo indica, a corretora foi tão exposta pelos clientes brasileiros que ela decidiu se vingar deixando de atuar no país. Além disso, é possível que os problemas de confiança tenham feito com que as autoridades financeiras ficassem de olho nas atividades da corretora.

Felizmente é bem provável que devido à má-reputação os clientes brasileiros não contavam mais com os serviços da CREX24 e o prejuízo com o fim das suas atividades por aqui afetarão poucos.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Últimas notícias