Criador do Bitcoin vai comprar dólares e rir da cara de todo mundo, diz CEO do JPMorgan

Após o entrevistador explicar como o limite do bitcoin é definido no código, que é aberto e qualquer pessoa pode consultar, Dimon fez sinal negativo com a cabeça e interrompeu o entrevistador.

Jamie Dimon, o CEO do maior banco dos EUA, voltou a atacar as criptomoedas, chamando o Bitcoin de “fraude sensacionalista” e comparando a moeda digital com uma “pedra de estimação”.

Durante o programa “Squawk Box” da CNBC na última quinta-feira (19), um dos entrevistadores perguntou o banqueiro sobre o bitcoin, quando ele começou a ficar visivelmente incomodado.

“Eu acho que tudo isso foi uma perda de tempo e por que vocês desperdiçam qualquer fôlego com isso está totalmente além de mim.”

Então o entrevistador insistiu e perguntou por que Dimon acredita que o bitcoin é inútil e vai a zero.

Dimon respondeu: “Bitcoin em si é uma farsa sensacionalista — uma pedra de estimação”.

Criador do bitcoin vai rir de todos vocês

Dimon foi questionado sobre o que ele acha da maior gestora de ativos do mundo, a Black Rock, e outras empresas que estão investindo no setor. Dimon interrompeu novamente o entrevistador e disse ser “diferente”.

Ele defendeu a blockchain e classificou a tecnologia como um “sistema de contabilidade de tecnologia” e disse que o JP Morgan também a usa para “movimentar dinheiro”.

Um outro entrevistador então afirmou que o Bitcoin também é um livro-razão distribuído e “tem todas as características de uma reserva de valor. É imutável, é escasso.”

Dimon ficou visivelmente irritado e disse que aquilo era “totalmente falso”. O entrevistador  então mencionou o fato de o Bitcoin ser limitado a “21 milhões”.

O CEO do JPMorgan então demonstrou desconhecimento sobre a moeda digital, perguntando: “Sério? Como você sabe que vai parar em 21 milhões?”

Após o entrevistador explicar como o limite do bitcoin é definido no código, que é aberto e qualquer pessoa pode consultar, Dimon fez sinal negativo com a cabeça e interrompeu o entrevistador novamente:

“Bem, talvez chegue a 21 milhões e a foto de Satoshi apareça e ria de todos vocês. E então Satoshi vai vender os bitcoins e comprar dólares”.

Após ser pressionado novamente sobre as criptomoedas, Dimon mostrou todo seu ódio contra o setor e disse que queria mudar de assunto.

“As criptomoedas não servem para nada. São pedras de estimação. Você pode comprar o tanto que quiser, eu não me importo com o Bitcoin. Devemos deixar esse assunto de lado.”

Jamie Dimon odeia o Bitcoin

Esta não é a primeira vez que o CEO do JPMorgan ataca as criptomoedas. Ele é um crítico vocal do Bitcoin há muito tempo. No ano passado, ele comparou o Bitcoin a um esquema Ponzi, como o infame golpe de décadas executado pelo titã de Wall Street Bernie Madoff.

Após ser questionado se ele achava que o setor de criptomoedas como um todo era um esquema Ponzi, ele disse: “Todos vocês viram a análise do Tether e todas essas coisas, a falta de divulgações, é ultrajante. Os reguladores deveriam ter parado com isso há muito tempo atrás. As pessoas perderam bilhões de dólares se você olhar para as pessoas de baixa renda, em alguns casos aposentados.” 

Apesar de CEO do JPMorgan ser totalmente contra o Bitcoin e as criptomoedas em geral, o JPMorgan está ativamente envolvido no desenvolvimento de implementações de blockchain em seus serviços e até criou seu próprio token proprietário, JPM Coin.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Livecoins
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.

Últimas notícias