Criptomoedas correm riscos em exchanges, entenda

Ataques podem roubar ativos e fazer com que investidores percam tudo.

Siga no

Manter criptomoedas armazenadas em exchanges pode não ser uma boa escolha para os investidores. Ataques podem acontecer e investidores poderão ficar sem ver seus fundos para sempre. Para isso existem as carteiras digitais, que podem ser físicas e até off-line.

Com a especialização cada vez mais aprofundada de hackers, algumas exchanges podem ser consideradas vulneráveis. Além de perder tudo por conta de um ataque, alguns infortúnios podem acontecer, resultando também na perda total das criptomoedas armazenadas em uma exchange. Sendo assim, a melhor opção é optar por uma carteira compatível com a criptomoeda utilizada pelo investidor. Por outro lado, até mesmo uma carteira pode ser hackeada, por isso, todo cuidado é necessário quando o assunto é armazenamento de criptomoedas.

Exchange atacada em 2014 perdeu 744 mil Bitcoins

A maioria dos investidores apenas mantêm os seus ativo digitais nas exchanges enquanto estão em negociação. Dessa forma, fundos são transferidos para exchanges em busca de comprar ou vender alguma criptomoeda. Porém, nem todos os investidores agem dessa forma e muitos deixam seus fundos armazenados em exchanges, sem se importar com que pode acontecer.

Um dos ataques mais clássicos aconteceu contra a Mt. Gox, que perdeu dezenas de milhões de dólares em criptomoedas durante um ataque em 2014. Somente após quatro anos depois do ataque que a empresa passou a restituir seus investidores, após recuperar parte dos Bitcoins roubados. Na ocasião, cerca de 744 mil Bitcoins foram roubados da exchange. Com isso, milhares de usuários ficaram longos anos sem ver os seus fundos mantidos na empresa pouco antes do ataque.

Esses ataques podem resultar na perda de todos os fundos para aqueles que não utilizam carteiras para armazenar suas criptomoedas. Em alguns casos, o ressarcimento pode acontecer, porém, em outros, ninguém sabe o que acontecerá.

Mortes podem resultar na perda total de criptomoedas

Além de ataques de hackers, algumas coisas completamente imprevisíveis pode acontecer. Recentemente uma exchange perdeu o acesso a todos os seus fundos. A empresa era uma das maiores do Canadá, que viu mais de US$ 190 milhões em criptomoedas serem bloqueados. Isso aconteceu após o dono da exchange QuadrigaCX morrer precocemente aos 30 anos.

Com a morte de Gerald Cotten, a exchange perdeu o acesso a carteira em que era armazenado as criptomoedas de milhares de usuários. Cotten era o único que tinha acesso a carteira da exchange, portanto, ninguém mais tinha acesso ao dispositivo a não ser ele. Nem mesmo a viúva de Cotten conseguiu encontrar meios de acessar o computador do falecido marido.

Nesse caso inusitado, investidores pagarão com seus fundos por uma tragicidade que aconteceu envolvendo uma enorme exchange. Coisas desse tipo podem acontecer, e por isso, manter criptomoedas armazenadas em exchanges pode trazer sérios riscos.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Paulo Carvalho
Jornalista em trânsito, escritor por acidente e apaixonado por criptomoedas. Entusiasta do mercado, ouviu falar em Bitcoin em 2013, mas era que nem caviar, "nunca vi, nem comi, só ouço falar".
Leão. Imagem: Shutter Stock

Receita Federal dos EUA já apreendeu R$ 6,21 bilhões em criptomoedas em 2021

Assim como acontece aqui no Brasil, órgãos governamentais realizam leilões de objetos e bens apreendidos de irregularidades fiscais, processos de falência e muitos outros....
Moedas Monero movidas

Após prisão de desenvolvedor da Monero, milhares de moedas são movidas

Após a prisão do desenvolvedor da criptomoeda Monero, Riccardo Spagni (Fluffy Pony), os administradores do Fundo Geral da moeda moveram milhares de XMR para...
Jair Bolsonaro

Bolsonaro diz que 99% das pessoas não sabem o que é o Bitcoin

Jair Bolsonaro (Sem Partido) participou de uma entrevista com a Rádio 96 FM, do Rio Grande do Norte, onde falou que 99% dos brasileiros...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias