Cunhado de Leidimar da Unick sacou R$ 4 milhões após operação da PF, revela ex-funcionário

Enquanto justiça tenta negociar delação premiada para encontrar Bitcoins de Leidimar, Cunhado do presidente saca R$ 4 milhões da conta sem autorização da justiça. Outros mais de 300 bitcoins transferidos da carteira de Leidimar sem autorização.

-

Siga no
Leidimar Unick
Leidimar Unick
Anúncio

Um ex-funcionário da Unick, insatisfeito por não receber valores de rescisão trabalhista fez várias revelações sobre os bastidores da Unick Forex – pirâmide financeira destroçada pela Polícia Federal em Outubro de 2019. A denuncia foi enviada ao Canal Verdades que Chocam, e compartilhadas com o Livecoins nesta segunda (24). As informações também foram enviadas para a Polícia Federal e Ministério Publico.

O ex-funcionário, que terá seu nome preservado, trabalhava na área de Tecnologia da Informação (TI) da Unick: Ele revelou que o cunhado de Leidmar Lopes, Vagner Oliveira, sacou R$ 4 milhões da conta do presidente da Unick após a operação Lamanai da Polícia Federal no dia 17 de outubro de 2019. De acordo com as informações, 4 saques de R$ 1 milhão foram realizados da Full Bank para a conta de Vagner Gonçalves de Oliveira.

As informações foram levadas às autoridades, que informaram que os saques não poderiam ter sido feitos, já que configura obstrução de justiça. O caso está sendo agora investigado.

Anúncio

O crime de obstrução de Justiça está previsto na lei 12.850/2013, que lida com organizações criminosas. Uma pena de três a oito anos de prisão é determinada para “quem impede ou, de qualquer forma, embaraça a investigação de infração penal que envolva organização criminosa”.

Cunhado de Leidimar movimentou 4 milhões da conta de Leidmar após prisão

De acordo com o ex-funcionário da Unick, o cunhado de Leidmar sacou 4 milhões da conta de Leidimar Lopes após o presidente ter sido preso pela PF. Os saques não poderiam ter sido realizados já que se configura como obstrução de justiça.

Os saques foram realizados na plataforma FullBank, um dos sistemas de pagamentos que a Unick utilizava, a conta em questão é a que Leidimar utilizava para realizar saques.

De acordo com a conversa (prints no fim da reportagem) Vagner e outras 3 pessoas teriam acesso a conta de Leidmar, e os saques foram feitos com autorização, sob conhecimento da esposa de Leidmar e da filha.

Saque FullBank Cunhado Leidmar
Saque FullBank Cunhado Leidmar

28 milhões na URPay

Em outro print compartilhado pelo ex-funcionário da Unick é possível ver o valor que Leidimar tinha em conta. R$ 28.579.558,01. O saldo foi bloqueado pela Polícia Federal poucos dias depois da operação.

Saldo Leidmar na Urpay
Saldo Leidmar na Urpay

Conversa com revelações e ameaças

A conversa que foi enviada para autoridades e compartilhadas com o Livecoins possuem várias revelações do interesse de milhares de clientes da Unick. A carteira onde Leidmar Bernado Lopes armazena Bitcoins é revelada. O que pode ajudar a Polícia Federal a encontrar vários fundos da Unick que estão “desaparecidos”.

A conversa começa com o ex funcionário da Unick enviando um print com a transferência de um milhão da fullbank para a conta de Vagner Oliveira, cunhado de Leidimar. O ex funcionário alerta que a transação não poderia ter sido feita, já que Leidimar está preso.

Vagner se defende dizendo que tinha autorização por ser da família, ele diz que sua sobrinha e irmã (filha e esposa de Leidimar) estão cientes dos saques. O ex-funcionário reforça que o dinheiro não pode ser sacado. Vagner diz que não pode conversar, pois tem visitar Leidimar na prisão. A conversa continua.

 

300 bitcoins sacados da carteira de Leidimar após prisão

Vagner diz também que o irmão de Leidimar, Itamar e outra pessoa identificada apenas com Wagner estão cuidando das contas, supostamente dando “suporte”. O ex funcionário é chamado de idiota por fazer acusações [que estão sacando os valores].

O ex-funcionário então menciona que outras pessoas estão sacando dinheiro da conta de Leidimar, ele menciona que mais de 300 Bitcoins foram sacados da carteira do presidente. Vagner diz não saber.

Ex-funcionário cobra rescisão trabalhista e é ameaçado

O Ex funcionário cobra uma rescisão trabalhista, diz que não recebeu o que tem por direito, Vagner diz que quer muito chegar até o ex funcionário, uma ameaça.

Após perceber que está sendo ameaçado o ex funcionário começa a revelar mais coisas:

“vai por este caminho, tem certeza?”

“Perdi muitas noites, me largaram de lado, o Itamar me deus as costas”, diz.

O valor cobrado pelo ex funcionário é de R$ 65 mil, mais 1 mês com rescisão. de acordo com a conversa, ele havia recebido apenas R$ 2.500

Vagner diz que está apenas cumprindo ordens, provavelmente de Leidimar, cuidando das contas. Ele diz também que o ex funcionário terá que esperar Leidimar sair da Cadeia para receber os valores, dando a entender que o presidente da Unick ainda tem controle das carteiras de bitcoin.

 

5.500 Bitcoins

Outra revelação que o ex-funcionário faz é sobre as carteiras de Bitcoin que Leidimar tinha. De acordo com a revelação, uma tem posse de 1.500 Bitcoins e outra 4.000.

Na cotação de hoje, os 5500 bitcoins valem mais de 235 milhões, uma quantia que pode ser utilizada para pagar diversas vítimas do esquema.

As carteiras estão sendo analisadas e serão apresentadas em outra reportagem ainda esta semana.

A reportagem tentou contato com os envolvidos mas não recebeu nenhuma resposta, o espaço fica aberto para contra-pontos.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Cristo Redentor, símbolo no Brasil (Rio de Janeiro), e Bitcoin (BTC Blockchain)

Brasil desenvolve com blockchain uma identidade descentralizada

O Brasil caminha rumo às novas tecnologias e já desenvolve com uso da blockchain um novo projeto. Chamada de identidade descentralizada, a solução promete...
Sequestro envolvendo Bitcoin e criptomoedas

Polícia desarticula sequestro que pedia Bitcoin pelo resgate de mulher

Um sequestro de uma mulher no Ceará, que pedia R$ 1 milhão em Bitcoin como resgate, foi desarticulado pela polícia civil em 12 horas....
Estátua da Justiça

Justiça bloqueia do Grupo SAF mais de R$ 400 mil após suspeitas de pirâmide

Um novo negócio suspeito de operar um esquema de pirâmide financeira recebeu atenção da justiça nos últimos dias. Isso porque, a justiça do Distrito...

Últimas notícias

Polícia desarticula sequestro que pedia Bitcoin pelo resgate de mulher

Um sequestro de uma mulher no Ceará, que pedia R$ 1 milhão em Bitcoin como resgate, foi desarticulado pela polícia civil em 12 horas....

Justiça bloqueia do Grupo SAF mais de R$ 400 mil após suspeitas de pirâmide

Um novo negócio suspeito de operar um esquema de pirâmide financeira recebeu atenção da justiça nos últimos dias. Isso porque, a justiça do Distrito...

Uniswap dispara 270% com distribuição de 400 tokens por usuários

O valor total bloqueado (TVL – de Total Value Locked a inglês) na corretora descentralizada Uniswap disparou mais de 270%, de R$ 2.7 bilhões...