CVM da Espanha diz que criptomoedas são inúteis

Em seu discurso, Buenaventura falou sobre o projeto de lei europeu MiCA, que visa regulamentar o mercado de criptomoedas a partir de 2024.

O presidente da Comissão Nacional do Mercado de Valores da Espanha (CNMV), Rodrigo Buenaventura, fez um alerta contra as criptomoedas e afirmou que “elas são vazias de conteúdo e inúteis como investimento”.

As declarações foram feitas durante sua participação no XIII Encontro Financeiro organizado pela Expansión, KPMG, Microsoft e American Express. O evento ocorreu após a falência da corretora de criptomoedas FTX, que se tornou um dos assuntos discutidos durante a reunião.

Nesse sentido, Buenaventura deu sua opinião sobre o colapso da plataforma e garantiu que “irregularidades, fragilidades comerciais, controles inadequados não são uma mera exceção” no setor.

Presidente da CNMV culpa as autoridades pelo colapso da FTX

A queda de uma das maiores exchanges de criptomoedas do mundo foi um banho de água fria para todos, mas também uma lição. O fato de ter deixado milhões de clientes no prejuízo lançou dúvidas sobre a confiabilidade do mercado de criptomoedas, que ainda passa por um processo de amadurecimento.

“Se as fraquezas que a FTX parece ter, ocorrem em uma das 5 maiores empresas de criptomoedas do mundo, não é difícil imaginar o que pode estar acontecendo em empresas menores em um mercado de 20.000 criptomoedas”, disse Rodrigo Buenaventura.

Além disso, para o presidente da CNMV, a causa deste tipo de situação no mercado é a “total ausência de controlos, falta de seriedade, governo inexistente, uso alegadamente fraudulento ou pelo menos irregular dos bens dos clientes”.

Em seu discurso, Buenaventura falou sobre o projeto de lei europeu MiCA, que visa regulamentar o mercado de criptomoedas a partir de 2024. Segundo ele, essa lei serviria para impedir que outras empresas de criptomoedas seguissem o caminho da FTX, como foi o caso da BlockFi e várias outras.

No entanto, para o presidente da supervisão de mercados, o MiCA carece de qualidades e lamenta não se tratar de uma “regulação completa, perfeita ou tão segura como no caso dos instrumentos financeiros”.

CNMV não recomenda investir em criptomoedas

A Comissão Nacional do Mercado de Valores Mobiliários vem alertando há muitos anos sobre o investimento em ativos digitais. Nesse quadro, Buenaventura mais uma vez reforça os cuidados com esse tipo de investimento e também, e recomenda atenção com gurus e influenciadores de criptomoedas que recomendam a compra desses ativos.

A CNMV também não recomenda o investimento em criptomoedas, uma vez que não são regulamentadas e recomenda os cidadãos a optarem por ativos “seguros” do mercado tradicional.

“Para investir, embora pareça mais chato, é melhor confiar em empresas regulamentadas, sólidas, prudentes e profissionais, como a grande maioria das empresas licenciadas para operar na Espanha no campo dos serviços de investimento”, concluiu o presidente da CNMV.

Tal como a CNMV, o Banco Central da Espanha também fez um alerta contra criptomoedas e garantiu que evitará conexão com os ativos digitais.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Vinicius Golveia
Vinicius Golveia
Formado em sistema da informação pela PUC-RJ e Pós-graduado em Jornalismo Digital. Conhece o Bitcoin desde 2014, atuando como desenvolvedor de blockchain em diversas empresas. Atualmente escreve para o Livecoins sobre assuntos de criptomoedas. Gosta de cultura POP / Geek. Se não estiver escrevendo notícias relevantes, provavelmente está assistindo alguma série.

Últimas notícias