Desligamento de mineradoras no Irã não afeta hashrate do Bitcoin

O Ministro de Energia do Irã, Reza Ardakanian, afirmou que o país consome 38.000 MW com a mineração, mas o gráfico mostra que na verdade foram apenas 300 MW.

Siga no
Mineração de Bitcoin utiliza máquinas específicas
Mineração de Bitcoin utiliza máquinas específicas

O hashrate do Bitcoin parece não ter sido perturbado, mesmo com notícias do Irã apreendendo 47 mil equipamentos de mineração e fechando fazendas por causa de apagões que estavam acontecendo no país.

No dia 14 de janeiro as autoridades iranianas anunciaram um corte de energia por duas semanas em uma fazenda de mineração administrada pelo Grupo de Desenvolvimento de Investimentos do Irã e da China.

Mais de uma semana depois, o poder total de mineração do Bitcoin teve uma pequena queda, com ele caindo ligeiramente de 155 petahashes por segundo para 146 Ph / s.

Queda mineração Irã
Queda mineração Irã

A queda parece ser apenas uma variação normal, potencialmente porque as mineradoras consumiam pouca energia, mas o Ministro de Energia do Irã, Reza Ardakanian, afirmou que o país consome 38.000 MW com a mineração, mas o gráfico mostra que na verdade foram apenas 300 MW.

Isso pode ter acontecido potencialmente porque muitos desses mineradores usam fornecimento de energia próprio, então a culpa que caiu sobre eles provavelmente foi mais pela política do que pela realidade.

O Irã está tentando usar Bitcoin no comércio internacional, algo que muitos podem não gostar muito, mas até agora muito dessa pressão na mineração de Bitcoin no Irã parece afetar pouco do hashrate global.

O que poderia realmente fazer diferença no hashrate é a escassez de chips causada pelos lockdowns. O norte da Europa tem sido rigoroso ao ponto de fechar fábricas, então agora tudo, desde a produção de automóveis até equipamentos de mineração estão fechados.

Os preços dobraram ou mais, mesmo para máquinas de mineração usadas, com a Bitmain tendo seus produtos esgotados e novos pedidos aguardando atendimento.

“Não há chips suficientes para suportar a produção de plataformas de mineração”, disse Alex Ao, vice-presidente da Innosilicon.

Isso sim pode afetar o hashrate do Bitcoin, mas só no aumento, portanto, não está sendo refletido, pois não afeta as máquinas atuais.

Isso serve de lição no que diz respeito à centralização geográfica da mineração e sobre se existe especialização demais. Especialmente quando se trata de uma indústria como a mineração de Bitcoin, já que até a fabricação de chips pode ser lucrativa, portanto, novas startups podem tirar proveito da situação.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
TrustNodes
TrustNodeshttps://trustnodes.com
News on all things Blockchain, Ethereum, IoT, Fintech and Bitcoin.
Cachorro Shiba Inu, símbolo da Dogecoin, prestando atenção criptomoeda

Buscas por Dogecoin superam as por Bitcoin no Google pela primeira vez na história

Dogecoin é uma das criptomoedas que mais chamaram atenção nos últimos meses. Após ter sido promovida por Elon Musk e várias outras celebridades, a...
Criptomoeda Ethereum preço

Taxas do Ethereum ultrapassam R$ 1.550

Fazer uma transação na rede Ethereum agora custa mais de US $ 300, cerca de R$ 1.564 - o motivo é que a rede...
ICP Internet Computer

O que é a “Internet Computer”? Criptomoeda já nasce no top 5 do mercado

Uma nova criptomoeda surpreendeu o mercado nesta terça-feira (11), ao alcançar a oitava posição em valor de mercado. Criada há alguns anos, o projeto...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias