Dificuldade de mineração do Bitcoin diminuiu. E daí?

O poder de mineração do bitcoin diminuiu, a taxa de hash caiu junto, como isso pode impactar o mercado? Entenda abaixo:

Siga no
Mineração de Bitcoin
Mineração de Bitcoin

Como muitas mineradoras de Bitcoin desligaram suas máquinas nos últimos dias, a dificuldade na mineração registrou sua segunda maior queda da história, -15% no dia 3 de dezembro.

Isso ajudou a aumentar a rentabilidade daqueles que ainda administram plataformas de mineração, mas fortaleceu temores de centralização.

A dificuldade de mineração do Bitcoin é ajustada a cada duas semanas para manter o tempo de geração de blocos em 10 minutos. Isto significa que se houver muitos mineradores competindo entre si e propagando blocos em menos de dez minutos, a dificuldade do próximo “quebra-cabeça” será aumentada.

Se houverem poucos mineradores e demorar muito mais tempo para encontrar uma solução, a dificuldade é diminuída – ambas as vezes apenas o suficiente para manter os tempos de geração de blocos em torno de 10 minutos.

De acordo com estimativas do maior grupo de mineração, BTC.com, a dificuldade pode cair mais 16% nas próximas duas semanas, nesse caso, quase alcançaria a taxa de maio e junho.

De acordo com notícias de novembro, aproximadamente 600.000 e 800.000 mineradoras de Bitcoin desligaram suas operações na segunda quinzena de novembro.

A empresa de análise de mercado Autonomous Research estima que pelo menos 100 mil mineradoras individuais fecharam, e a consultoria Fundstrat Global Advisors acrescenta que desde o início de setembro, cerca de 1,4 milhão de servidores foram desligados.

Esta saída de mineradores levou a taxa de hash do Bitcoin (ou poder de computação) junto, uma vez que ela está 36% menor que seu recorde em setembro.

Conforme já informado pelo Livecoins, as mineradoras estão sob pressão, já que o preço do bitcoin caiu 80% desde sua maior alta de todos os tempos em dezembro de 2017. Em novembro o bitcoin perdeu 37% de seu valor, caindo abaixo de US $ 4.000.

O CEO da pool de mineração F2Pool disse em setembro que o ponto de equilíbrio para a mineração Bitcoin estava entre US $ 3.891 e US $ 11.581, dependendo do equipamento usado.

Naquela época, cada BTC era negociado por cerca de US $ 6.400. No entanto, o economista e investidor de Bitcoin, Tuur Demeester, disse que não valia mais a pena minerar Bitcoin pois o custo de mineração era igual ou menor que o valor da moeda digital:

Com a dificuldade de mineração menor, os mineradores restantes terão um trabalho mais fácil. No entanto, Malachi Salcido, chefe da Wenatchee , uma das maiores mineradoras da América do Norte, disse à Bloomberg que apenas alguns poucos podem se manter no jogo:

Mineradores com muitos equipamentos, modelos de negócios específicos com custos de eletricidade extremamente baixos.

Algumas pessoas temem um ataque de 51% caso algumas das mineradoras restantes decidam se unir.

A comunidade é mais otimista: Ela lembra que a maior queda de poder computacional (-18%) em 2011 trouxe um aumento de preço de 150% para o Bitcoin – de US $ 2 para US $ 5 em cerca de 60 dias.

Muitos dizem que os padrões do passado não são garantia para o futuro – “Só porque isso aconteceu antes, não significa que acontecerá de novo”, diz o Redditor u/Red5point1 – nem todos concordam com esse sentimento.

O usuário u/Mowglio aponta: “Claro, dados históricos não garantem resultados futuros, mas é literalmente o que toda análise científica é baseada. Jogá-lo ao vento como se não importasse é uma das coisas mais idiotas que você pode fazer.”

Veja Andreas M. Antonopoulos, discutindo se mudanças súbitas no poder de hash da mineração poderiam destruir o Bitcoin:

E você, acha que a queda de hash do Bitcoin pode deixa-lo vunerável a um ataque 51%?

As informações são do CryptoNews

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Mateus Nuneshttps://livecoins.com.br
Analista de Sistemas, entusiasta de criptomoedas e blockchain. Tradutor do site Bitcoin.org Sugestão de pauta: mateus@livecoins.com.br

Criptomoedas mais populares atualmente são de jogos

De acordo com medidores de popularidade de criptomoedas, uma nova tendência parece estar começando dentro do mercado de criptomoedas: a popularização dos ativos ligadas...

Sob pressão regulatória, maior corretora de Bitcoin do mundo decide limitar saques de novos...

A Binance, maior corretora de criptomoedas do mundo, sempre teve uma postura não muito rígida em relação as regras de KYC (identificação de clientes)...
Movimentos de baleias em gráfico do Bitcoin

Baleias compraram 170 mil bitcoins nas últimas cinco semanas

Um recente estudo publicado pela Santiment revelou que as baleias (grandes detentores) compraram 170 mil bitcoins nas últimas cinco semanas, avaliados em cerca de...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias