Ethereum vai alterar seu algoritmo de mineração? Votação aponta que sim

Maior parte da comunidade concorda que haja mudanças!

Siga no

A criptomoeda Ethereum, que foi construída para ser uma super plataforma de dApps, está com uma votação para alteração do consenso de mineração aberta pela sua comunidade.

Até o momento da escrita deste, mais de 93% da comunidade Ethereum mundial concorda com essa alteração.

Fonte: http://www.progpowcarbonvote.com/

A atualização para alterar esse consenso de mineração é chamada de ProgPoW, sendo que o principal motivo para que entre em vigor é reduzir a força das placas de mineração Asics, favorecendo novamente quem possui placa de vídeo (GPU).

Como está funcionando a votação?

Para levantar os votos da comunidade Ethereum de uma maneira mais justa, o website CarbonVote está contabilizando a quantidade de Ethereum que cada usuário da rede possui.

A justificativa é que nas comunidades muitas informações são falsas ou promovidas por quem nem possui Ethereum, logo não faz sentido contabilizar o que está sendo debatido publicamente.

Para isso, usuários da rede que desejam participar da votação devem enviar uma transação 0-Ether para os endereços do Sim ou Não, sendo mostrado a quantidade de Ether que cada lado possui.

Se quem é a favor tem mais Ethereum, logo é quem mais teria poder de decidir pelo futuro por serem os verdadeiros holders. O contrário também é valido.

As mudanças vão acontecer com essa votação?

O site CarbonVote deixa claro ser apenas um indicador para a comunidade observar, não sendo oficial da Ethereum Foundation.

Apesar disso, o lado vencedor até então, que é o favorável a mudança da proposta EIP-1057, já possui mais de 170 transações realizadas, somando mais de 2 milhões de Ethereum nos endereços.

O lado que é contra a mudança teve pouco mais de 30 transações, somando 188 mil Ethereum nos endereços.

Importância de alterar para ProgPow

Dois lados disputam nesse caso, quem é a favor das placas de mineração Asics continuarem a fazer parte da rede, e do outro lado quem é contra.

Há dentre os desenvolvedores do Ethereum quem acredite que os Asics devam ser abraçados e permanecer.

O poder computacional de tais placas é imensamente superior ao das GPUs, porém, como são mais caras podem ficar em poucas mãos e prejudicar a descentralização.

Criptomoedas públicas temem o ataque 51%, logo é plausível a preocupação da comunidade que viu recentemente a Ethereum Classic (ETC) sofrer com esse problema.

Como a votação está fechando para o lado do sim, a importância dessa alteração é alta para a comunidade, nesse caso dando força aos mineradores que utilizam GPUs.

Ainda não existe uma data certa para acontecer uma alteração como essa, que se for dada como certa, acontecerá como um hard fork.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Departamento de Tesouro dos Estados Unidos

Departamento do Tesouro dos EUA quer ferramenta para rastrear Bitcoin

A agência dos Estados Unidos responsável pela implementação de sanções contra empresas, parte do Departamento do Tesouro, quer uma ferramenta capaz de rastrear o...
Polícia investiga negócio de criptomoedas no ES

Corretora cripto é alvo de operação policial por fraude bilionária

A polícia da Coreia do Sul realizou uma operação em diversos escritórios de uma corretora de criptomoedas após a empresa ter sido acusada de ser...
Criptomoeda Ethereum mãe do DeFi

Banco Central dos EUA elogia Ethereum e inovação com DeFi

O Banco Central dos Estados Unidos de St. Louis publicou um artigo elogiando as inovações da plataforma Ethereum. Ao criar aplicações bancárias com tokens,...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias