FCA faz alerta para “jovens” que investem em criptomoedas

O relatório da FCA aponta que 76% das pessoas com menos de 40 anos que investiram em produtos com alto risco, como criptomoedas e forex, disseram que a motivação está ligada a competição com amigos e outras pessoas.

Segundo relatório publicado pela Autoridade de Conduta Financeira (FCA) do Reino Unido, a maior parte dos jovens faz investimentos arriscados por conta da competição com amigos. Além disso, a FCA lançou uma campanha com orçamento equivalente a 84 milhões de reais para alertar novos investidores sobre o mercado de criptomoedas.

A pesquisa também aponta que a maioria dos investidores trata seus investimentos como um jogo de azar. Além disso a maioria deles também não mantém seus investimentos por mais de um ano, ao contrário dos holders de bitcoin.

Outro ponto observado é a influência causada por celebridades, comunidades e notícias que impulsionam a compra de um ativo. Notando que os investidores sequer fazem uma pesquisa própria antes de definir uma posição.

Espírito de competição

O relatório da FCA aponta que 76% das pessoas com menos de 40 anos que investiram em produtos com alto risco, como criptomoedas e forex, disseram que a motivação está ligada a competição com amigos e outras pessoas.

Por ser um mercado sem restrições e ao mesmo tempo cheio de ideias inovadoras, alguns projetos apresentam retornos gigantescos. E visto que algumas pessoas ficaram ricas com alguns deles, outros tentam seguir o mesmo caminho. Realizando investimentos de alto risco e talvez esta seja a explicação da compra de moedas memes.

Falando em moedas memes que oferecem um alto risco, em maio deste ano, um usuário comprou todas as moedas relacionadas com cachorro que existem no mercado. E embora tenha perdido dinheiro com algumas, na época seus lucros eram absurdos.

Portfólio de moedas relacionadas a cachorro. Fonte: Twitter

Além disso, embora dobrar o capital investido seja interessante, alguns investidores que saem antes do topo acabam pensando mais sobre quanto deixaram de ganhar, por ter saído cedo demais, em vez de desfrutar seus bons lucros. Criando um espirito de competição não apenas com outros porém consigo mesmo.

A pesquisa também aponta que 68% deles compara estes investimentos a jogos de azar, mostrando que suas decisões não são sustentadas por análises. Este tema é abordado pela clínica para reabilitação de viciados em criptomoedas.

Hype da mídia

Outro ponto observado pela FCA foi o impacto que a mídia tem em relação aos investimentos. 58% das pessoas disseram que o hype criado em redes sociais e notícias foram responsáveis pelas suas tomadas de decisões.

Ou seja, muitas pessoas acabam não realizando uma pesquisa própria e acabam comprando uma determinada moeda devido ao barulho causado pela comunidade em diversos meios de comunicação. Um bom exemplo disso foi a subida da Doge, e outras moedas, causados por tweets de Elon Musk.

Por fim, a pesquisada, realizada com 1.000 investidores entre 18 e 40 anos que investiram em produtos de alto riso, aponta que apenas 21% deles consideram segurar suas posições por mais de um ano. Claramente aproveitando do breve hype causado por influenciadores e ignorando projeções de longo prazo.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias