Fidelity Crypto, gigante abre lista de espera para novo serviço de Bitcoin e Ethereum

Além da Fidelity, outras gigantes do mercado tradicional também estão de olho nas criptomoedas. Como exemplo, podemos citar a BlackRock e seu fundo de Bitcoin, bem como o serviço Datonomy do Goldman Sachs, apresentado nesta quinta-feira (3).

Em atualização de seu site, a Fidelity anunciou a criação de um serviço de compra e venda de Bitcoin e Ethereum. Chamado Fidelity Crypto, o serviço não cobrará taxas de negociação e estará disponível no seu aplicativo de investimentos.

No passado, a gigante começou a oferecer investimentos em Bitcoin em planos de aposentadoria nos EUA, os chamados 401(k). Portanto, este é mais um passo na direção do Bitcoin, ativo apontado pela própria Fidelity como “sem concorrentes”.

Já na sessão de perguntas e respostas, a Fidelity informa que a escolha das duas criptomoedas, Bitcoin e Ethereum, está relacionado aos seus tamanhos. Entretanto, nota que está avaliando a expansão do serviço para permitir a negociação de outras criptomoedas.

Fidelity apresenta novo serviço para clientes de varejo

Embora investidores institucionais pareçam estar dominando o mercado nos últimos anos, a Fidelity está apostando em clientes de varejo. Através de seu novo serviço, chamado Fidelity Crypto, a gigante permitirá a negociação de Bitcoin e Ethereum dentro de seu app.

“Entre na lista de acesso antecipado para negociar bitcoin e ethereum e descubra recursos educacionais que tornam as criptos muito menos enigmáticas.”

Ainda sem data de lançamento, o serviço está em um processo de pré-lançamento. Ou seja, investidores interessados podem registrar-se com antecedência e esperar a liberação do mesmo.

Tendo sede nos EUA, vale notar que o serviço só estará disponível para americanos, ao mesmo em um primeiro momento. Contudo, devido à natureza descentralizada das criptomoedas, nada impede que a empresa expanda seus serviços para outros países.

Outro ponto notável são as taxas, afinal elas não existirão. Entretanto, a Fidelity nota que cobrará um spread de até 1%, ou seja, terá taxa, mas com outro nome.

“A Fidelity Digital Assets coletará um spread (avaliado em não mais de 1%) calculado como a diferença entre o preço pelo qual você compra ou vende criptomoedas em sua conta Fidelity Crypto e o preço que a Fidelity Digital Assets preenche seu pedido.”

Gigantes invadem o setor de criptomoedas, mas Binance segue dominante

Além da Fidelity, outras gigantes do mercado tradicional também estão de olho nas criptomoedas. Como exemplo, podemos citar a BlackRock e seu fundo de Bitcoin, bem como o serviço Datonomy do Goldman Sachs, apresentado nesta quinta-feira (3).

Mesmo assim, a Binance ainda segue aumentando sua dominância no mercado. Segundo dados trimestrais do CoinGecko, a corretora ultrapassou a marca de 50% pela primeira vez no último mês de agosto.

Binance detém mais da metade do volume de negociações do mercado global. Fonte: CoinGecko.

Já no Brasil, os números causam ainda mais espanto conforme a Binance já domina 64% do mercado brasileiro, mesmo ainda sem sede em nossas terras.

Portanto, é possível que a entrada de gigantes como a Fidelity possam ameaçar a dominância da Binance no longo prazo. De qualquer forma, quem ganha são os usuários, com cada vez mais opções para negociar Bitcoin, Ethereum e outras criptomoedas, também aumentando a adoção destes ativos.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de criptomoedas do mercado ganhe até 100 USDT em cashback. Cadastre-se

Siga o Livecoins no Google News.

Curta no Facebook, TwitterInstagram.

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Henrique HK
Henrique HKhttps://github.com/sabotag3x
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias

Últimas notícias