Artigo de opinião na Folha diz que Bitcoin não existe

"Essa é uma fé que move pirâmides e adora o bitcoin porque ele não existe: é não ver para crer. Diferente de um emoji de sorrisinho, que podemos ver, juntar e trocar —por um emoji de coração, conforme o câmbio." - diz o texto.

Siga no

Nos últimos dias, a Folha de São Paulo publicou um artigo de opinião escrito por Luiz Guilherme Piva, economista com doutorado pela USP, apontando que o “Bitcoin não existe”.

O artigo traz diversas criticas ao ativo digital, que acabou sendo associado até a milícias. De fato, as recentes operações policiais no Brasil podem ter apresentado ao economista um lado não tão bom do Bitcoin, ao ponto de associar a tecnologia com os golpes que utilizam sua imagem.

Nos últimos dias, uma operação da polícia federal chamou atenção ao prender o alegado “Rei do Bitcoin”, acusado de criar um esquema de pirâmide que supera R$ 1 bilhão de prejuízo aos investidores. Não está claro se a operação motivou o novo ataque ao Bitcoin no Brasil.

Fé de pirâmide?

Assinado por Luiz Guilherme Piva, o artigo “Bitcoin na mão é vendaval” foi publicado no último domingo (17). De acordo com ele, desde que a moeda foi criada, em 2009, os tempos são de escuridão.

Citando que o Bitcoin não existe, dando a entender que a moeda é movida pela mesma fé das pirâmides, o autor fala sobre os riscos de aportes feitos no ativo digital, que não conta com regulamentação e tem alta volatilidade.

“Essa é uma fé que move pirâmides e adora o bitcoin porque ele não existe: é não ver para crer. Diferente de um emoji de sorrisinho, que podemos ver, juntar e trocar —por um emoji de coração, conforme o câmbio.”diz o texto.

Piva lembrou que antes da criação do dinheiro, que tem como referência a crença de todos na “confiança no monopólio do estado sobre a moeda”, as transações entre pessoas eram mais complicadas.

Na evolução monetária, o economista lembrou que trocas diretas de produtos e até o uso de metais preciosos eram complicadas. Assim, para Luiz Guilherme, a função de dinheiro evoluiu para a fidúcia, após uma fase do padrão ouro para a simples confiança na economia dos países, mas ainda contando com a confiança da população.

Com o dinheiro tendo a confiança da população, o economista acredita haver lastro no dinheiro, da mesma forma que às três funções do dinheiro estatal seguem cumpridas, sendo elas a reserva de valor, meio de troca e unidade de conta.

O economista não mencionou a inflação histórica do real em sua análise, nem teceu comparações do Bitcoin com a moeda brasileira.

“Único país que adotou Bitcoin como moeda é dominado por milícias”

Luiz Guilherme Piva compartilhou sua opinião recheada de frases de efeito e ironia sobre a tecnologia das criptomoedas.

Para justificar que não acredita na criptomoeda, ele afirmou até que a blockchain do Bitcoin é pública, mas com o “problema” de não identificar quem envia e recebe transações na rede, dando a entender que uma nota de R$ 1,00 carrega todo o histórico de transações em que já foi utilizada, fato que, é claro, é falso.

O economista ainda citou o processo de mineração, que gasta uma grande quantidade de energia em seu processo.

Piva criticou ainda a adoção de Bitcoin por El Salvador, afirmando que este país é dominado por milícias e tráfico de drogas, em um evento que “quebra a força que move o monopólio do estado, que é o uso da força e da moeda“.

“O único país que o adotou como moeda é dominado por milícias do tráfico de drogas e de armas e se chama, vejam só, El Salvador.”

Na opinião do novo crítico do Bitcoin no Brasil, em um importante veículo da imprensa nacional, ele finalizou que os investidores podem apenas fechar os olhos e rezar ao entrar neste mercado, que carece de segurança regulatória e tem características de pirâmide financeira.

Luiz Guilherme Piva se une aos demais inimigos do Bitcoin no Brasil, deixando claro que não apoia a moeda digital.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Kid Bengala promete dar “madeirada” em quem vender criptomoeda

Após a sua grande carreira na indústria de filmes adultos, Clóvis Basílio dos Santos, mais conhecido como Kid Bengala, se tornou uma celebridade na internet...

Um dos maiores bancos dos EUA pode estar explorando empréstimos com Bitcoin

Com os bancos e outras instituições demonstrando cada vez mais interesse no criptomercado, podemos ver cada vez mais produtos ligados ao setor tradicional e...
Homem olhando bravo para notas amassadas de Real brasileiro enquanto segura o Bitcoin

Pesquisa revela que brasileiros acreditam no Real digital apenas no curto prazo

Muitos brasileiros acreditam no Real digital como uma tecnologia promissora de curto prazo, não para daqui a cinco anos. Pelo menos isso é o...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias