Fundador da LUNA afirma que não está fugindo- “não temos nada a esconder”

Após a Coreia do Sul emitir um mandado de prisão contra Do Kwon na última quarta-feira (14), investidores voltaram a indagar onde o fundador da criptomoeda Terra (LUNA) estaria escondido.

Já neste sábado (17), Kwon quebrou o silêncio ao afirmar que não está fugindo. Indo além, também comentou que está “em total cooperação” com agências governamentais que mostram interesse em se comunicar.

Mesmo assim, o paradeiro de Kwon ainda é uma incógnita e muitos investidores seguem zangados após perderem boa parte de suas economias com a queda da LUNA e da stablecoin TerraUSD (UST).

Muito dinheiro em jogo

Em maio deste ano, o mercado de criptomoedas presenciava um dos maiores fiascos da indústria. Enquanto a stablecoin algorítmica TerraUSD (UST) perdia R$ 96 bilhões em valor de mercado, a Terra (LUNA) perdia outros R$ 200 bilhões.

Além de criar um efeito dominó no setor, já que outras gigantes possuíam investimentos em ambas criptomoedas acima, tal colapso também chamou a atenção das autoridades de imediato, tornando-se um exemplo usado por legisladores.

Mais tarde, surgiram outras acusações sobre a LUNA, como roubo por funcionários. Com isso, a polícia chegou a realizar uma operação de busca e apreensão na casa do fundador da LUNA, em julho. Já nas últimas semanas, autoridades estão tentando bloquear seu passaporte.

Do Kwon afirma que não está confortável com perseguição da comunidade

Dado isso, a comunidade começou a se perguntar onde o fundador da LUNA estaria se escondendo. Afinal, alguns deles perderam todas as suas economias ao acreditar nas promessas do projeto.

Já neste sábado, Do Kwon quebrou o silêncio ao escrever para seus mais de 1 milhão de seguidores no Twitter. Além de afirmar que não está fugindo, também comentou que só revelará sua localização para amigos, pessoas que planeja encontrar ou caso esteja jogando um jogo que necessite de GPS.

“Realmente não entendo por que de outra forma seria verdade — pense se você se sentiria confortável com o mesmo nível de invasão de privacidade para si mesmo”, escreve Do Kwon, fundador da Terra (LUNA), procurado pelas autoridades sul-coreanas.

“Não estou “fugindo” ou algo semelhante — para qualquer agência governamental que tenha demonstrado interesse em se comunicar, estamos em total cooperação e não temos nada a esconder.”

Além de do Kwon, outras cinco pessoas ligadas a LUNA estão sendo procuradas pela polícia da Coreia do Sul.

Embora tenha fechado seus tuítes para não receber comentários, diversos de seus seguidores expressaram suas opiniões com retuítes. O sentimento parece uniforme com tantas declarações afirmando que Do Kwon “deveria estar preso”.

“Suponho que as pessoas só querem saber onde podem encontrar o dinheiro perdido.”

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Henrique HK
Henrique HKhttps://github.com/sabotag3x
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias