Fundador da Terra Luna deve ser extraditado para os EUA

Preso em Montenegro em março, após alegações de uso de documentos falsificados, Kwon enfrenta um futuro incerto.

A saga Do Kwon, o fundador da criptomoeda Terra Luna, ganhou um novo capítulo, com as autoridades de Montenegro considerando extraditar o empresário para os Estados Unidos, um desenvolvimento que desvia da expectativa inicial de um retorno à Coreia do Sul, sua terra natal.

Preso em Montenegro em março, após alegações de uso de documentos falsificados, Kwon enfrenta um futuro incerto. O fiasco financeiro ligado ao colapso de sua stablecoin TerraUSD (UST) e do token Luna (LUNA), que resultou em uma perda catastrófica de mais de 40 bilhões de dólares no mercado de criptomoedas, está no centro das acusações.

Nos Estados Unidos, Kwon pode enfrentar uma série de acusações graves, incluindo fraude de commodities, fraude de títulos e manipulação de mercado. O anúncio surge em um momento crítico, logo após Kwon lançar um apelo formal contra sua extradição de Montenegro, conforme informado por fontes do Wall Street Journal.

Em contrapartida, na Coreia do Sul, Kwon é acusado de violar leis do mercado de capitais e de usar “trader bots” para manipular volumes de transações, além de enfrentar acusações de suborno.

Os promotores sul-coreanos pressionam para que ele seja julgado no país, enfatizando a necessidade de responsabilização pelas perdas sofridas pelos investidores.

A decisão sobre a extradição de Kwon, conforme indicado por notícias locais, deve ser divulgada em breve. O caso, que ecoa o julgamento de Sam Bankman-Fried, promete agitar ainda mais o já turbulento mundo das criptomoedas, especialmente nos Estados Unidos, onde os promotores se preparam para um possível julgamento.

Relembre o caso

O caso da Terra (LUNA) e TerraUSD (UST) é um dos eventos mais dramáticos e impactantes na história das criptomoedas. Originado na Terraform Labs, liderado por Do Kwon, o projeto tinha como objetivo criar um ecossistema de criptomoedas estável e escalável.

O UST era uma stablecoin projetada para manter seu valor atrelado ao dólar americano, enquanto a LUNA era um token utilizado para estabilizar o preço do UST.

Inicialmente, o sistema funcionou conforme o planejado, e tanto a LUNA quanto o UST ganharam popularidade e valor no mercado de criptomoedas. No entanto, em maio de 2022, o ecossistema entrou em colapso.

O UST perdeu sua paridade com o dólar, levando a uma crise de confiança e uma venda massiva tanto do UST quanto da LUNA. Em um curto período, o valor do LUNA despencou quase a zero, e o UST também perdeu significativamente seu valor.

O colapso do projeto resultou em perdas massivas para os investidores, com mais de 40 bilhões de dólares evaporados do mercado de criptomoedas.

O evento afetou profundamente os detentores da LUNA e UST,  além de causar um efeito cascata em todo o setor de criptomoedas, levantando questões sobre a viabilidade e a segurança das stablecoins e do mercado de criptomoedas como um todo.

As consequências do colapso foram além das perdas financeiras. Levantaram-se questões legais e regulatórias, com Do Kwon e a Terraform Labs enfrentando investigações e acusações de fraude e manipulação de mercado.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Vinicius Golveia
Vinicius Golveia
Formado em sistema da informação pela PUC-RJ e Pós-graduado em Jornalismo Digital. Conhece o Bitcoin desde 2014, atuando como desenvolvedor de blockchain em diversas empresas. Atualmente escreve para o Livecoins sobre assuntos de criptomoedas. Gosta de cultura POP / Geek. Se não estiver escrevendo notícias relevantes, provavelmente está assistindo alguma série.

Últimas notícias