Fundador do Mercado Livre investe em corretora de criptomoedas

Rodada foi liderada pela Digital Currency Group (DGC).

Siga no
Fundador Mercado Livre
Fundador Mercado Livre

O fundador e CEO do Mercado Livre, Marcos Galperin, participou de uma rodada Série B de investimentos na fintech Ripio, que captou cerca de R$ 270 milhões.

A corretora nasceu em 2013 e é reconhecida na região como uma das primeiras a atuar nas criptomoedas no continente. Atualmente, a empresa tem parcerias com a Mercado Pago, Visa e Circle, mostrando que seu crescimento foi positivo no mercado.

A exchange conta com uma equipe de 300 funcionários, espalhados no Brasil, Argentina, Uruguai, México, Colômbia e Espanha. Auditorias de compliance com as Big Four Ernst & Young e PwC já foram realizadas, com a corretora sendo também dona da BitcoinTrade, uma das maiores em território brasileiro.

Ripio capta novos investimentos e até fundador do Mercado Livre participa de rodada

Em uma nova rodada de investimentos, liderada pela Digital Currency Group (DGC), a Ripio captou US$ 50 milhões.

O fundo Amplo VC e participantes individuais, como Marcos Galperin (fundador e CEO da Mercado Livre) e Martin Migoya (fundador e CEO da Globant) entram para o rol de investidores do Grupo Ripio, que já conta com DCG, Tim Draper, Boost.vc., entre outros.

Tanto o Mercado Livre, quanto a Globant, vale lembrar, são unicórnios da Argentina a possuir Bitcoin como moeda de reserva de valor em seus balanços patrimoniais.

Essa nova rodada de investimentos vai ajudar a Ripio a fortalecer sua posição nos seus principais mercados, Brasil e Argentina, que já têm 2 milhões de usuários cadastrados. A empresa planeja ainda uma maior expansão na América Latina, para outros países.

O CEO da Ripio, Sebastian Serrano, disse estar muito feliz com o relacionamento com seus investidores, que impulsionaram o crescimento da empresa desde o início.

“Estamos muito felizes em continuar consolidando nosso relacionamento com os investidores que impulsionaram nosso crescimento desde o início.

Esta rodada é um avanço natural que nos permite continuar construindo e expandindo nossos produtos na região, com a missão de ampliar o acesso ao mundo cripto, criando ferramentas simples e oferecendo recursos educacionais de qualidade para conhecer o universo cripto”.

O mercado de criptomoedas na América Latina segue mostrando que está aquecido, com várias empresas se tornando unicórnios na região nos últimos meses, após várias rodadas de investimentos bem-sucedidas.

Desde 2020, a corretora ainda foi escolhida pelo Fórum Econômico Mundial para participar dos processos de regulação do setor de criptomoedas, compartilhando sua experiência e ajudando na adoção dessa tecnologia.

No mesmo período, a corretora registrou um grande crescimento em seu balcão OTC de negociações, que também é um dos destaques do negócio hoje.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Celular com aplicativo do PayPal, dinheiro digital

PayPal diz que brasileiros estão prontos para abrir mão do dinheiro físico

Uma pesquisa liberada pelo PayPal nesta segunda-feira (18) indica que os brasileiros estão prontos para abrir mão do dinheiro físico, também chamado de "em...
Encontro marcado pelo Tinder Bitcoin

Apaixonado do Tinder perde R$ 10 milhões em Bitcoin após cair em golpe

Um caso relatado pela Sophos mostra um esquema que começa em aplicativos de encontro, como Tinder, e acaba com corações partidos e carteiras vazias....
Ethereum RIP

Usuários de Ethereum pagaram R$ 5,5 bilhões em taxas nos últimos 30 dias

Segundo estatísticas apresentadas pelo Token Terminal, os usuários de Ethereum pagaram cerca de 1 bilhão de dólares em taxas nos últimos trinta dias. O...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias