Contratos futuros de Bitcoin deixarão de ser listados pela CBOE

Medida é tomada por empresa após baixo volume de negociações envolvendo a criptomoeda.

Siga no
Futuros de Bitcoin
Futuros de Bitcoin

Futuros de Bitcoin não deverão ser negociados através da CBOE. Em um comunicado à imprensa, a empresa reavaliou seu lançamento no mercado e deverá interromper as operações. Dessa forma, a Chicago Board Options Exchange (CBOE) deixará de operar contratos envolvendo a criptomoeda.

O mercado aguardava pela popularização de contratos futuros de Bitcoin. Com a abertura de mercados oferecendo contratos atrelados à criptomoeda, esperava-se que a CBOE tivesse maior expressividade em seus negócios. Porém, foi a falta de volume de negociações um dos motivos que fizeram a instituição reavaliar sua posição no mercado em relação aos ativos digitais.

Contratos Futuros de Bitcoin serão operados até junho de 2019

O comunicado foi realizado pela CBOE nesta quinta-feira (14). As negociações envolvendo contratos futuros de Bitcoin aconteciam através da CBOE Contract Futures (CFE), a exchange criada pela CBOE. Foi em dezembro de 2017 que a empresa lançou esse tipo de negociação, inaugurando assim o mercado de futuros de Bitcoin.

De acordo com a CBOE, o volume de futuros de Bitcoin caíram 80% desde o início de 2018. Sendo assim, a empresa decidiu pela inviabilidade dos negócios envolvendo a criptomoeda. A empresa orientou que os contratos serão ainda executados pela bolsa até junho de 2019. Nesta data vence o último contrato futuro de Bitcoin ainda vigente na CBOE.

Empresa deverá transferir mercado de futuros para concorrente

No mesmo período que a CBOE inaugura o mercado de futuros de Bitcoin, outra empresa fazia o mesmo. O Chicago Mercantile Exchange (CME) também começou a comercializar futuros de Bitcoin há pouco mais de um ano, representando concorrência para os negócios da CBOE envolvendo a criptomoeda.

Enquanto a CBOE cancela seu mercado de futuros de Bitcoin, a (CME) deverá manter suas operações, já que a empresa bateu recordes recentemente envolvendo contratos inteligentes e o Bitcoin, com mais de 18.300 contratos negociados em apenas um dia. Desse modo, a CBOE estuda transferir o mercado para sua concorrente, sem afetar as negociações da empresa.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Paulo Carvalho
Jornalista em trânsito, escritor por acidente e apaixonado por criptomoedas. Entusiasta do mercado, ouviu falar em Bitcoin em 2013, mas era que nem caviar, "nunca vi, nem comi, só ouço falar".
Casa a venda por Bitcoin negócio imobiliário

Bitcoin vira garantia em negócio para crédito imobiliário pela primeira vez

Ao tentar obter um crédito imobiliário um credor de uma negociação comprovou ter Bitcoin e conseguiu ter seu financiamento aprovado. Muitas pessoas quando vão ao...
Abilio Diniz, empresário e bilionário brasileiro

O3 Capital, que tem Abílio Diniz como sócio, investe em ETF de criptomoedas

Uma empresa que tem Abilio Diniz como conselheiro investiu em criptomoedas via ETF listado na bolsa de valores brasileira. A aquisição foi feita pela...
Pessoa guardando Bitcoin em carteira

Regulação fechando o cerco contra corretoras faz investidores sacarem US$ 2,5 bi em bitcoin...

Após a crescente pressão de regulamentação sobre corretoras do mercado de criptomoedas, investidores de Bitcoin seguem enviando seus saldos para carteiras seguras. A análise foi...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias