Golpe usa imagem de Elon Musk e rouba R$10 milhões em Bitcoin

66 endereços que receberam e movimentaram mais de 201 Bitcoins desde abril desse ano.

-

Siga no
Anúncio

As fraudes no criptomercado continuam ganhando bastante força e recentemente um golpe envolvendo o nome de Elon Musk, CEO da Tesla e SpaceX, arrecadou mais de US$ 2 milhões em apenas dois meses.

Como noticiado pelo site ZDNet, a descoberta foi feita por Justin Lister, CEO da Adaptiv, uma empresa de cibersegurança.

Esses golpes que se passam por pessoas famosas não são incomuns, mas curiosamente esse conta com uma camada a mais para tentar enganar as pessoas, aproveitando do uso de endereços de vaidade (vanity adresses).

Anúncio

Endereços de vaidade são aqueles que incorporam uma palavra personalizada. No caso do golpe que vem sendo aplicado, os golpistas utilizam palavras como Musk, Elon ou a combinação de ambas para dar mais credibilidade à conta.

Alguns exemplos dos endereços utilizados nesse recente golpe usando o nome do Elon Musk são:

  • 1MuskPsV7BnuvMuHGWmmXUyXKjxp3vLZX6
  • 1ELonMUsKZzpVr5Xok8abiXhhqGbdrnK5C
  • 2BqpBj3EL0nMUsKYok4abiGhqqNbvraM4

Lister, que estava monitorando os endereços, teve ajuda do site BitcoinAbuse, uma base de dados que armazena endereços suspeitos que são utilizados em diferentes golpes.

US$ 2 milhões foram roubados no golpe de Bitcoin em nome de Elon Musk

De acordo com o site ZDNet, Lister compartilhou uma planilha com os endereços identificados e ligados ao golpe. Ao todo, são 66 endereços que receberam e movimentaram mais de 201 Bitcoins desde abril desse ano.

A publicação ainda afirma que, após receberem a planilha, um 67º endereço foi adicionado ao BitcoinAbuse. Esse último descoberto continha 13.9 BTC, levando o total de valores roubados para 214 Bitcoins (até o momento).

Na atual conversão do Bitcoin para o dólar, esse valor representa mais de US$ 2 milhões, cerca de R$10,6 milhões.

O interessante é que o BitcoinAbuse pede para que os usuários coloquem na descrição ondem encontraram o endereço que estão reportando.

Isso permitiu que a investigação determinasse que a grande maioria desses endereços estão sendo compartilhados no YouTube.

Como funciona o golpe para roubar Bitcoins?

Exemplo de live falsa utilizando o nome e imagem do empresário.

De acordo com o artigo e com as investigações, esses endereços estavam sendo compartilhadores através do golpe da live falsa, que anda ficando cada vez mais comum dentro no YouTube.

O golpe funciona de forma relativamente simples. O hacker rouba um canal com um bom número de seguidores, troca a identidade visual e começa a exibir “lives” de personalidades famosas.

Durante a live é exibida uma propaganda para uma promoção que promete dar em dobro todo o Bitcoin que você enviar para um endereço. Claro, como é de se imaginar, ninguém recebe nada e os Bitcoins são roubados.

Noticiamos recentemente aqui no Livecoins que durante o lançamento recente da SpaceX, um desses golpes com o nome de Elon Musk arrecadou cerca de 16 Bitcoins. O endereço divulgado na live era um endereço de vaidade, contendo a palavra Musk.

Outro ponto que merece destaque é que, em outros golpes desse tipo, o número de Bitcoins roubados era pouco, já que as pessoas não acreditavam nas afirmações. Aparentemente, pelo número de BTC enviados para essas carteiras, o uso de endereços de vaidade aumentou a eficiência do golpe.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Avatar
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Leia mais

ONU (Nações Unidas, Blockchain e Bitcoin)

USP participou na ONU de Blockchain Central UNGA

O estado de São Paulo foi representado na 75.ª Assembleia Geral da ONU na última semana, e com a participação da USP em um...
Hacker. Imagem: Cortesia Pixabay

Corretora de criptomoedas perde R$ 1 bilhão após ser hackeada

A KuCoin, uma das maiores corretoras de criptomoedas do mundo perdeu US $ 200 milhões (R$ 1.1 bi) após ser hackeada. O ataque aconteceu...

Grande banco dos EUA é acusado de participação em golpe com criptomoedas

O esquema de pirâmide OneCoin foi o maior esquema ponzi recente, sumindo com bilhões de clientes, levando a prisões e até mesmo a uma...

Últimas notícias

Corretora de criptomoedas perde R$ 1 bilhão após ser hackeada

A KuCoin, uma das maiores corretoras de criptomoedas do mundo perdeu US $ 200 milhões (R$ 1.1 bi) após ser hackeada. O ataque aconteceu...

Grande banco dos EUA é acusado de participação em golpe com criptomoedas

O esquema de pirâmide OneCoin foi o maior esquema ponzi recente, sumindo com bilhões de clientes, levando a prisões e até mesmo a uma...

Primeira exchange a listar a brasileira Hathor HTR

A tecnologia brasileira da blockchain Hathor vem chamando cada vez mais atenção da comunidade global e já entrou nos Estados Unidos e na Ásia,...