Grandes empresas americanas farão test drive na criptomoeda do banco central da China

Subway, Starbucks e McDonald’s vão testar a criptomoeda da China

-

Siga no
Anúncio

Apesar da atual situação financeira mundial, a criptoeconomia continua avançando de diferentes maneiras, principalmente em relação às Criptomoedas de Banco Central (CBDC). A China é o país que está mais avançando no desenvolvimento de uma moeda digital e agora está prestes a expandir sua fase de testes.

De acordo com informações do site Global Times, com foco no mercado chinês, mais uma série testes inicias serão realizados em Xiogan New Area, na província de Hebei.

O foco desse teste será em empresas do ramo de alimentações e varejistas. Curiosamente, algumas das primeiras companhias a testar a moeda serão as cadeias de fastfood Subway, Starbucks e McDonald’s.

Anúncio

Recentemente as notícias sobre a criptomoeda estatal da China vem ficando cada vez mais frequentes. O plano de um “Yuan Digital” está em desenvolvimento desde 2019, ganhando muita força após o anúncio da Libra, o projeto do Facebook que obrigou muitos países a acordarem para as stablecoins.

Atualmente, o assunto já alcançou o alto escalação de recomendações do G20, demonstrando o quanto os Bancos Centrais se preocupam com o avanço do criptomercado no setor financeiro tradicional.

Apresentações para diferentes empresas do mundo

As stablecoins continuam ganhando popularidade do mundo e passaram a fazer parte dos planos de diferentes governos.

Segundo o site de notícias, as autoridades financeiras da china realizaram um Road Show Financeiro para apresentar o produto para a área de testes. Os participantes, como é e se imaginar, eram grandes empresas da China, como a AliPay e a Tencent.

Representantes dos quatro bancos comerciais envolvidos no teste também estavam na apresentação.

No entanto, o mais curioso foi que os testes incluíram empresas dos EUA conhecidas em todo o mundo, mais especificamente a cadeia de cafeterias Starbucks, o restaurante fast-food McDonald’s e o Subway.

Apesar de não ter influência nos mercados fora da China, o teste da moeda digital com empresas tão reconhecidas e com grande volume de transações pode servir como uma métrica para como o uso dessas moedas se dá em empresas do cotidiano.

Em teoria, se a moeda se provar eficiente também em empresas não estatais, é provável que isso aumente o interesse do desenvolvimento de GBDC em outros países, algo que já está relativamente avançado na Europa.

Além dos testes sendo realizados em Xiongan, o programa da CBDC está avançando em mais três cidades: Shenzhen, Suzhou e Chengdu.

Com isso, continuamos acompanhando o desenvolvimento das Criptomoedas Estatais e centralizadas. Até mesmo o Facebook anunciou que não desistiu da Libra e realizou uma série de mudanças para tornar o projeto mais “amigável” para os governos.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Avatar
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Finanças Descentralizadas (DeFi) caem 40%, será o fim?

Nos últimos dias assistimos um massacre das moedas de finanças descentralizadas (DeFi), com quedas entre 30% e 58%. Talvez você não tenha acompanhado a...
hashdex

Pioneira, gestora carioca lança primeiro ETF de criptomoedas do mundo

A gestora Hashdex, sediada no Rio de Janeiro (RJ), informou nesta semana que recebeu aprovação para lançar o primeiro ETF (sigla para fundo negociado...
Bitcoin em corretoras de criptomoedas

Trader veterano que viu queda no Brasil gosta do Bitcoin

Com o preço do Bitcoin operando abaixo de U$ 12 mil em setembro, a contrapartida foi o aumento da volatilidade no início do mês....

Últimas notícias

Pioneira, gestora carioca lança primeiro ETF de criptomoedas do mundo

A gestora Hashdex, sediada no Rio de Janeiro (RJ), informou nesta semana que recebeu aprovação para lançar o primeiro ETF (sigla para fundo negociado...

Trader veterano que viu queda no Brasil gosta do Bitcoin

Com o preço do Bitcoin operando abaixo de U$ 12 mil em setembro, a contrapartida foi o aumento da volatilidade no início do mês....

Itaú demite por justa causa funcionário que negociava Bitcoin no horário de expediente

O Itaú Unibanco demitiu por justa um analista de sistemas que, de acordo com a empresa, negociava Bitcoin e outras criptomoedas durante o horário...