Hacker do Twitter já tinha roubado fortuna em Bitcoin

Siga no

No final da última semana autoridades da Flórida prenderam um adolescente acusado de ser o organizador do hack que afetou o Twitter e centenas de usuários. Essa não é a primeira vez que o indivíduo se envolveu em golpes com Bitcoin, já que ano passado ele foi acusado de tentar roubar uma fortuna em criptomoedas.

Graham Ivan Clark de 17 anos foi preso pela polícia da Flórida, em Tampa e de acordo com a comunidade de prisão, o escritório de promotoria vai tentar que Clark seja julgado como um maior de idade.

Não é de agora que ele demonstra um comportamento problemático online e nem mesmo em relação a golpes com criptomoedas. De acordo com um perfil feito pelo New York Times, Graham estava envolvido no roubo de R$ 4,5 milhões em criptomoedas quando tinha 16 anos de idade.

Roubo de 164 Bitcoins antes do hack do Twitter

Foto de registro de prisão Graham Ivan Clark . Fonte: Escritório do Xerife de Hillsborough

O artigo destaca que na época Graham não foi condenado ou até mesmo acusado de ter participado do roubo das criptomoedas, no entanto, posts nas redes sociais e histórico legal mostram que ele teve envolvido na ocasião.

No Instagram não era difícil encontrar fotos com tênis caros e relógios e luxo logo após o suposto roubo da fortuna em Bitcoin.

Segundo perfil criado pelo site, em 2019 um grupo de hackers, que Graham fazia parte, conseguiu assumir o controle remoto do celular de Gregg Bennet, um investidor de Seattle.

Através do controle remoto eles foram capazes de roubar 164 Bitcoins, cerca de US$ 856 mil (R$4,5 milhões) na época, hoje o valor seria de US$ 1.8 milhões (quase R$ 10 milhões).

Ainda de acordo com o The New York Times, quem contatou Bennet com um pedido de resgate foi alguém chamado “Scrim”, que é supostamente um dos apelidos online utilizados por Graham.

Antes de se tornar um hacker, Graham teve vários supostos perfis bloqueados por comportamento ilícito em jogos e redes sociais. Fonte: NYT

Assim como o hack do Twitter, o golpe não foi executado por hackers muito inteligentes e não demorou muito para que as autoridades conseguissem recuperar 100 Bitcoins que estavam em posse de Clark.

Os Bitcoins foram devolvidos à Bennet, mas Clark não foi acusado formalmente e nem preso porque ele era menor de idade. Semanas depois, o hacker começou a trabalhar na elaboração do ataque ao Twitter.

No entanto, Clark e seus companheiros cometeram alguns dos mesmos erros no recente ataque e não foi difícil para especialistas analisarem o caminho dos Bitcoins. Agora, preso, Clark será julgado como maior de idade pelo estado da Flórida.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Matheus Henrique
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Rothschild investe R$ 26 milhões em Ethereum

A Rothschild Investment adquiriu mais de 265.302 ações da Grayscale Ethereum Trust, marcando seu primeiro investimento em Ethereum, o ativo digital nativo da plataforma...

Banco central da Turquia proíbe uso de Bitcoin para pagamentos

O banco central (CBRT) da Turquia proibiu o uso de Bitcoin no país, alegando que as criptomoedas possuem riscos significativos devido a volatilidade, transações...
Dogecoin

Dogecoin dispara 120% e supera marca de R$ 1,50, valorização de 14.555% em um...

A criptomoeda meme Dogecoin acaba de realizar um feito histórico, valorizou 120% em poucos minutos, superou a marca de US $ 0,28 (cerca de...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias