Hacker pede prisão do “Rei do Bitcoin” após invadir site

Prints mostram suposto hack na nova plataforma do Grupo Bitcoin banco. O Hacker pede prisão de Claudio Oliveira e que ele "devolva o dinheiro do povo." Empresa não respondeu à reportagem.

-

Siga no
Anúncio

Nesta quinta-feira (30) houve o vazamento de uma lista de supostos contatos de clientes da Zater Capital, que faz parte do Grupo Bitcoin Banco (GBB). Caso seja verdadeira, a divulgação destas informações pode indicar que a plataforma de negociação foi hackeada, o que traz sérios riscos para todos os seus usuários.

Os rumores indicam que houve uma falha na segurança da página, o que acabou resultando na divulgação dos dados.

Mais detalhes sobre o acontecimento

Tudo começou a partir do surgimento de um print da tela da Zater Capital, mostrando uma série de contatos que supostamente são de clientes da plataforma. Uma mensagem que acompanha a imagem ressalta que o que aparece ali são todos os detalhes mais importantes dos usuários, algo que traz o risco real de roubo de tudo o que investiram.

Anúncio

A Zater Capital é uma plataforma de negociação P2P, sendo a mais nova do GBB, com o seu lançamento anunciado ainda neste mês. A mensagem que acompanha a tela com os dados pede ainda que Cláudio Oliveira, responsável pelo Grupo vá para a prisão, acusando a segurança das páginas da empresa serem quase nulas e sua carteira de investimentos ter 0 bitcoin.

Um histórico complicado para o GBB

No ano passado, o Grupo Bitcoin Banco já havia entrado com um pedido de recuperação judicial, evidenciando problemas financeiros. Em janeiro deste ano, no entanto, o GBB anunciou que estaria voltando a atuar no mercado de investimentos de criptomoedas.

A empresa lançou novamente a sua plataforma NegocieCoins, de forma que tanto seus usuários antigos quanto novos tiveram que efetuar um novo cadastro no sistema, mesmo o utilizando anteriormente.

Antes de ser adquirida pelo Grupo Bitcoin Banco, a Zater Capital era uma empresa com foco em negociar grandes volumes de BTC, e foi comprada por um montante de 20 milhões de reais.

Mesmo com o processo de recuperação judicial, o GBB parecia estar reequilibrando-se até o surgimento desta denúncia de vazamento de dados.

Por enquanto ainda não há informações que comprovem que a plataforma do GBB foi de fato hackeada. O grupo foi procurado pela reportagem, que enviou a seguinte nota:

O GBB informa que estão circulando dados em canais digitais gerados a partir de uma invasão criminosa nas plataformas Zater Capital e Negociecoins, para isso já acionou os departamentos de TI, Segurança e Jurídico para avaliar o nível da invasão. As autoridades policiais também já foram informadas para identificação dos criminosos. A empresa  afirma ainda que não confirma a veracidade de todos os dados divulgados, porém reforça que já está tomando as medidas de segurança necessárias para inibir essa ação criminosa. O GBB diz ainda que não existe operação nessas plataformas o que não gera risco de haver qualquer  prejuízo financeiro aos clientes.

Veja abaixo a mensagem que o hacker deixou e o print da tela que indica o suposto vazamento.

NegocieCoin Hackeada!

Parem de roubar o povo e estragar o nome do bitcoin com suas fraudes! Devolvam o dinheiro do povo! O lugar de Cláudio Oliveira é na prisão! A Segurança de vocês é praticamente zero. Abaixo está vazado o código fonte do site, documentos de KYC, e o banco de dados com dados sigilosos. Aos burros que ainda registram nessa porcaria depois de terem roubado bitcoins de todo mundo com aquela suposta “falha de segurança”, tome vergonha na cara! Existem dezenas de exchanges que não são pura fraude com volume fake! O site está completamente insolvente, a carteira deles tem 0 bitoins! Vocês nunca mais vão receber seu dinheiro! O GBB está morto. Não pagaram os servidores, os funcionários, advogados, nem ao menos a conta de luz e o aluguel, enquanto . Sr. Claudio está nadando nos seus milhões. E a justiça, que faça alguma coisa! O GBB está abrindo mais e mais empresas pra furar bloqueios judiciais e ocultar bens! Não deve ser feita uma recuoeração judicial, e sim a prisão de toda equipe do GBB1 Esse vazamento é a facada final pra matar de vez o GBB. Adeus!

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Leia mais sobre:
Jeferson Scholz
Jeferson Scholz
Jornalista. Escrevi dois artigos acadêmicos publicados no congresso de comunicação INTERCOM, e fui diretor do documentário universitário "Planeta dos Desmortos - O Mito Zumbi".

Leia mais

ONU (Nações Unidas, Blockchain e Bitcoin)

USP participou na ONU de Blockchain Central UNGA

O estado de São Paulo foi representado na 75.ª Assembleia Geral da ONU na última semana, e com a participação da USP em um...
Hacker. Imagem: Cortesia Pixabay

Corretora de criptomoedas perde R$ 1 bilhão após ser hackeada

A KuCoin, uma das maiores corretoras de criptomoedas do mundo perdeu US $ 200 milhões (R$ 1.1 bi) após ser hackeada. O ataque aconteceu...

Grande banco dos EUA é acusado de participação em golpe com criptomoedas

O esquema de pirâmide OneCoin foi o maior esquema ponzi recente, sumindo com bilhões de clientes, levando a prisões e até mesmo a uma...

Últimas notícias

Corretora de criptomoedas perde R$ 1 bilhão após ser hackeada

A KuCoin, uma das maiores corretoras de criptomoedas do mundo perdeu US $ 200 milhões (R$ 1.1 bi) após ser hackeada. O ataque aconteceu...

Grande banco dos EUA é acusado de participação em golpe com criptomoedas

O esquema de pirâmide OneCoin foi o maior esquema ponzi recente, sumindo com bilhões de clientes, levando a prisões e até mesmo a uma...

Primeira exchange a listar a brasileira Hathor HTR

A tecnologia brasileira da blockchain Hathor vem chamando cada vez mais atenção da comunidade global e já entrou nos Estados Unidos e na Ásia,...