Com medo da inflação, investidores compram Ouro, Bitcoin e Uísque

Para um investidor, a bebida tem vantagem sobre os ativos financeiros: "Se não funcionar como um investimento, você pode fazer uma grande festa.", diz ele.

-

Siga no
Anúncio

Um recente artigo do Bloomberg Businessweek voltou a destacar como os investidores estão apostando em diferentes ativos como forma de fugir da inflação. O ouro e as criptomoedas têm se tornado um dos principais atrativos para os que estão querendo se proteger de um colapso do sistema financeira tradicional.

Um dos “ativos” para qual a Bloomberg chamou atenção foi para o fato de que alguns investidores estão apostando em Uísque como forma de salvaguardarem os valores que investem. A famosa bebida até mesmo foi citada como “ouro líquido”. Até mesmo fundos de garantia com base no Uísque já começaram a surgir no Reino Unido.

A procura por esses diferentes ativos como reserva de valor são um indicador claro de que muitos investidores, principalmente os varejistas, estão esperando por um momento em que a moeda fiduciária perderá o seu valor em um colapso iminente.

Anúncio

E se a inflação não se materializar? Para Scott, a bebida tem uma vantagem sobre os ativos puramente financeiros. “Whisky tem mais alma”, diz ele. “E, no fim do dia, se não funcionar como um investimento, você pode fazer uma grande festa.

Muitos apontam que a atual situação global, principalmente com os gastos para tentar controlar a crise do coronavírus, vai acabar trazendo uma era de manipulação no preço de ativos e ações tradicionais, o que consequentemente levaria a uma queda do dinheiro de papel”.

O artigo destaque também que, mesmo com muitos falando de uma crise financeira desde o final de 2009, aparentemente o grande evento cataclísmico ainda não aconteceu.

Inflação foi controlada na última década

Recentemente muitos investidores estão alertando para como as taxas de juros baixas e as ações do Fed (Banco Central) iriam inundar a economia com dinheiro e elevar a inflação para novos níveis recordes. Alguns até mesmo chegaram ao extremo de compara as ações dos EUA com a de um país comunista à beira da falência. Esse medo justificaria pessoas preferirem até mesmo o Uísque ao dinheiro de papel.

Por enquanto não há sinais (pelo menos como previsto) dessas supostas bolhas. As ações globais tiveram um retorno de mais de 150% com dividendos, além dos títulos de crédito (bonds) que dobraram os investimentos de longo prazo.

Sendo assim, a crise que foi prevista por muitos (ainda) não chegou.

“O preço à vista do ouro aumentou quase 60% em 10 anos.

Mas claro, o medo de uma futura inflação ainda é bem real, considerando que o ouro teve um aumento de demanda e até mesmo alcançou novos recordes em seu preço.

O fato de a inflação ainda não estar galopante, basta ver como o Real foi desvalorizado recentemente para entender porque o Bitcoin, o Ouro e até mesmo o Uísque são opções interessantes para muitos investidores durante o medo da atual crise.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Avatar
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Leia mais

Verificador de saldo de endereços bitcoin

Verifique o Saldo de Endereços Bitcoin

O Verificador de Saldo de Endereços Bitcoin já está disponível. Desenvolvido no Brasil, o aplicativo permite verificar facilmente o saldo de diversos endereços bitcoin...
ONU (Nações Unidas, Blockchain e Bitcoin)

USP participou na ONU de Blockchain Central UNGA

O estado de São Paulo foi representado na 75.ª Assembleia Geral da ONU na última semana, e com a participação da USP em um...
Hacker. Imagem: Cortesia Pixabay

Corretora de criptomoedas perde R$ 1 bilhão após ser hackeada

A KuCoin, uma das maiores corretoras de criptomoedas do mundo perdeu US $ 200 milhões (R$ 1.1 bi) após ser hackeada. O ataque aconteceu...

Últimas notícias

USP participou na ONU de Blockchain Central UNGA

O estado de São Paulo foi representado na 75.ª Assembleia Geral da ONU na última semana, e com a participação da USP em um...

Corretora de criptomoedas perde R$ 1 bilhão após ser hackeada

A KuCoin, uma das maiores corretoras de criptomoedas do mundo perdeu US $ 200 milhões (R$ 1.1 bi) após ser hackeada. O ataque aconteceu...

Grande banco dos EUA é acusado de participação em golpe com criptomoedas

O esquema de pirâmide OneCoin foi o maior esquema ponzi recente, sumindo com bilhões de clientes, levando a prisões e até mesmo a uma...