JP Morgan prevê Bitcoin em US$ 140 mil, mas…

De acordo com Nikolaos Panigirtzoglou, estrategista do banco, esse movimento só pode ser possível se o Bitcoin atrair investidores do ouro. 

Siga no

Enquanto o Bitcoin valoriza e bate novos recordes de preço, o sentimento geral do mercado em relação a criptomoeda também aumenta, com vários grandes investidores institucionais mudando de opinião sobre o ativo digital e apostando alto, e muitos também fazendo previsões sobre o futuro do ativo.

A previsão mais recente e ousada sobre o Bitcoin é do JPMorgan. O maior banco dos Estados Unidos acredita que a criptomoeda pode alcançar um valor de US$ 146 mil no longo prazo.

Em um texto publicado na segunda (4), o banco diz que o aumento de 300% do Bitcoin em 2020 pode se repetir este ano, “mas não seria sustentável.”

“Embora não possamos excluir a possibilidade de que a atual mania especulativa se propague ainda mais, empurrando o preço do bitcoin para a região de consenso entre US$ 50 mil – US$ 100 mil, acreditamos que tais níveis de preços se provariam insustentáveis”

O Bitcoin subiu para quase US$ 35 mil no domingo e caiu repentinamente para US$ 30 mil na segunda feira (4).

O banco prevê o bitcoin competindo com o ouro como uma moeda “alternativa”, assim, investidores milenares podem preferir o “ouro digital” ao ouro tradicional e impulsionando a demanda pela criptomoeda.

Com uma capitalização de mercado agora de US$ 590 bilhões, a moeda digital teria que subir para US$ 146 para alcançar o investimento total do setor privado em ouro através de fundos negociados em bolsas ou barras de ouro e moedas, diz o texto.

De acordo com Nikolaos Panigirtzoglou, estrategista do banco, esse movimento só pode ser possível se o Bitcoin atrair investidores do ouro.

Contudo, ele alerta que se trata de um processo de longo prazo e os investidores da moeda digital não devem esperar que isso aconteça tão cedo.

“É improvável que uma convergência de volatilidades entre Bitcoin e ouro aconteça rapidamente e, para nós, é um processo de vários anos. Isso implica que a meta de preço teórica do Bitcoin acima de US$ 146 mil deve ser considerada uma meta de longo prazo e, portanto, uma meta de preço insustentável para este ano”

O banco de Wall Street prevê também uma progressão de longo prazo para o preço do Bitcoin devido ao aumento de investidores em fundos institucionais como o Bitcoin Trust da GrayScale.

A empresa bateu um novo recorde em termos de ativos sob gestão, que agora chega a US$ 23 bilhões.

Os estrategistas também disseram que o preço da moeda digital pode continuar em alta à medida que o FOMO – medo de perder oportunidade – aumente, mas acrescentaram que seriam insustentáveis no curto prazo.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.
CVM versus Coinbene corretora no Brasil

Corretora de criptomoedas anuncia fim de atividades no Brasil

A corretora global de criptomoedas Coinbene anunciou nesta segunda-feira (18) o fim de suas atividades no Brasil, devido a razões políticas "conhecidas". Está é segunda...
Martelo da Justiça e Bitcoin em destaque

Safra pede bloqueio de criptos em corretoras para cobrar dívida de posto de gasolina

O Banco Safra poderá pedir o bloqueio de criptomoedas em corretoras em um caso que envolve uma rede de postos em São Paulo que...

Primeiro ETF de Bitcoin nos EUA estreia nesta terça-feira

Embora muitos apontassem que o ETF da Valkyrie seria o primeiro a ser aprovado, a ProShares saiu na frente desta largada. Segundo a empresa,...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias