Justiça Federal leva 20 veículos de luxo de líderes da Unick a leilão

Veículos foram apreendidos pela Operação 'Lamanai' deflagrada em 2019 de empresa que atuava no Estado do Rio Grande do Sul no ramo financeiro

Siga no

A Justiça Federal de Porto Alegre anunciou que vai realizar no dia 6 de outubro o leilão de diferentes veículos de luxo que foram aprendidos da Unick Forex. O leilão faz parte do processo para tentar recuperar o valor que a empresa deve judicialmente. A Unick Forex, que depois mudou para Unick Academy, acabou quebrando revelando todo o esquema de pirâmide que deixou milhões em prejuízo e milhares de clientes sem os valores investidos.

De acordo com informações divulgadas pela Justiça Federal, as autoridades de Porto Alegre vão realizar o leilão em parceria com a leiloeira oficial Joyce Ribeiro. Marcado para 6 de outubro a partir das 11:00, o pregão será realizado exclusivamente pela internet através do site da leiloeira.

No evento, estarão disponíveis 20 veículos, todos em bom estado de conservação, apreendidos na Operação Lamanai que foi deflagrada para investigar e atuar contra a Unick Forex, que na época foi acusada de ser uma instituição financeira que atuava no mercado financeiro paralelo, sem autorização das autoridades competentes para a prática.

Os carros fazem parte da coleção dos envolvidos na pirâmide financeira e que estavam diretamente associados à investigação e essa já é a segunda vez que um leilão é realizado com os itens da Unick.

Entre os principais destaques do lote leiloado estão um Land Rover SPT 3.0 blindado, um TrailBlazer LTZ D4A, Ranger LTD, BMW 530I, BMW/X3 e vários outros veículos de luxo e esportivos.

Um dos carros apreendidos e que está sendo leiloado.

Os lances começam no dia 6 de outubro, sendo realizados apenas através do site. Quem quer participar vai precisar se cadastrar com 24 horas de antecedência.

Operação Lamanai escancarou o esquema da Unick Forex

A operação Lamanai foi deflagrada no final de 2019 e acabou fazendo com que a Unick ruísse completamente, sumindo com o dinheiro de seus muitos clientes e causando um grande prejuízo para a economia popular.

O esquema já mostrava vários sinais de que não era o que dizia ser, demonstrando diferentes indícios de que era uma pirâmide financeira, trocando de nome e eventualmente até mesmo negando que era uma empresa de investimento.

A Unick foi uma das maiores pirâmides do Brasil e por muito pouco não foi exportada para fora do Brasil.

Antes de quebrar, os líderes da Unick afirmavam que existia a garantia do investimento através de um terreno que a empresa possuía e que essa garantia era feita pela S.A. Capital. Mas a garantia acabou nunca funcionando. Até o momento os clientes da Unick continuam usando os meios legais para tentar recuperar parte do que foi investido.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Matheus Henrique
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.
Meme dogecoin que circula nas redes.

Mercado cripto sofre uma das maiores quedas já vistas, Dogecoin sobe

As últimas 24 horas foram um pesadelo para alguns investidores em criptomoedas. A primeira moeda a sentir a queda foi o Bitcoin, que perdeu mais...
Mina carvao

Taxa de hash do Bitcoin cai após acidente em mina de carvão na China

O hashrate do Bitcoin caiu cerca de 40% nas últimas 24 horas, de mais de 180 petahashes por segundo para cerca de 105 Ph/s....

Bitcoin desaba com desligamento de mineradoras chinesas e preocupações regulatórias

O Bitcoin despencou mais de 15% neste domingo (18), para cerca de US $ 51 mil, depois de ter alcançado um marco de US...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias