KriptoBR deixa de vender carteiras da marca Ledger, entenda

Jefferson Rondolfo aponta irregularidades da empresa após anunciar que KriptoBR não é mais revendedora oficial da Ledger.

Siga no
KriptoBR não é mais revenda da Ledger

A KriptoBR deixou de ser uma revendedora autorizada da carteira Ledger. O anúncio aconteceu na última quinta-feira (8), momento em que o nome da KriptoBR deixou de constar no site da Ledger. Sendo assim, a carteira de hardware não será comercializada pela loja brasileira.

Segundo Jefferson Rondolfo, a KriptoBR deixou de ser representante oficial da carteira de hardware de criptomoedas após uma concorrência desleal praticada pela Ledger. Jefferson atesta que a empresa passou a oferecer a venda direta da carteira no Brasil, oferecendo ainda frete grátis.

Ledger oferecia concorrência direta para a KriptoBR

Na internet, algumas reclamações mostram que os produtos da Ledger estavam sendo taxados ao entrarem no Brasil. Com as taxas de importação em quase 160%, a oferta direta da Ledger acarretou em valores maiores que a venda realizada pela KriptoBR.

A oferta de carteiras Ledger para o Brasil com frete grátis inviabilizava os negócios da KriptoBR. A Ledger passou a oferecer concorrência para a loja autorizada pela própria empresa. Até então, a KriptoBR era a única revendedora oficial da carteira na América Latina.

“Nos sentimos muito tristes com essa situação, durante mais de dois anos estivemos em mais de 80 eventos em todo o Brasil, temos uma presença marcante em todas as mídias sociais”.

Empresa aponta outros problemas com carteira para criptomoedas

Além da concorrência apontada como desleal, outros problemas surgiram em relação a Ledger. Jefferson Rondolfo teve problemas para comprar um lote de carteiras em 2018. Em conversas entre as duas empresas, a Ledger anuncia um aumento de 100% no valor dos produtos.

O empresário reuniu um dossiê sobre vários e-mails trocados com a Ledger. Segundo o CEO da KriptoBR, a Ledger chegou a ameaçar o não envio do modelo Ledger Nano X. No site da empresa um anúncio também mostra a insatisfação com a marca francesa de carteira para hardware.

O aumento e a concorrência fez com que a KriptoBR decidisse por deixar de comercializar carteiras da Ledger. Os problemas começaram em 2017, momento em que os pedidos sofreram acréscimo de 100% no valor. Naquele ano a Ledger demorou 90 dias para aprovar o pedido de compra enviado pela KriptoBR.

A empresa Ledger ainda não se posicionou sobre o assunto. Com a retirada de carteiras de hardware da Ledger, a KriptoBR contará com carteiras da marca TrezorA KriptoBR já comercializava carteiras da marca Trezor antes de anunciar o encerramento da parceria com a Ledger. Por outro lado, a KriptoBR reitera que continuará prestando assistência aos usuários que adquiriram a Ledger na empresa.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Paulo Carvalho
Jornalista em trânsito, escritor por acidente e apaixonado por criptomoedas. Entusiasta do mercado, ouviu falar em Bitcoin em 2013, mas era que nem caviar, "nunca vi, nem comi, só ouço falar".

Todo mundo está comprando Bitcoin; Padrão parecido não é visto há 10 anos, diz...

O famoso analista de criptomoedas Willy Woo publicou um post interessante no Twitter revelando que nos último 8 dias todos os tipos de detentores...
Imagem: Crosstower

O que é Staking em criptomoedas?

Obter renda passiva é um dos objetivos de muitos investidores com foco no longo prazo, o que agora também se tornou possível no mercado...

Ex-presidente do banco central da China faz alerta sobre DeFi

O ex-presidente do banco central da China fez um alerta sobre as finanças descentralizadas (DeFi) e sobre as criptomoedas. De acordo com o site...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias