Início Criptomoedas KriptoBR deixa de vender carteiras da marca Ledger, entenda

KriptoBR deixa de vender carteiras da marca Ledger, entenda

Jefferson Rondolfo aponta irregularidades da empresa após anunciar que KriptoBR não é mais revendedora oficial da Ledger.

-

KriptoBR não é mais revenda da Ledger

A KriptoBR deixou de ser uma revendedora autorizada da carteira Ledger. O anúncio aconteceu na última quinta-feira (8), momento em que o nome da KriptoBR deixou de constar no site da Ledger. Sendo assim, a carteira de hardware não será comercializada pela loja brasileira.

Segundo Jefferson Rondolfo, a KriptoBR deixou de ser representante oficial da carteira de hardware de criptomoedas após uma concorrência desleal praticada pela Ledger. Jefferson atesta que a empresa passou a oferecer a venda direta da carteira no Brasil, oferecendo ainda frete grátis.

Ledger oferecia concorrência direta para a KriptoBR

Na internet, algumas reclamações mostram que os produtos da Ledger estavam sendo taxados ao entrarem no Brasil. Com as taxas de importação em quase 160%, a oferta direta da Ledger acarretou em valores maiores que a venda realizada pela KriptoBR.

A oferta de carteiras Ledger para o Brasil com frete grátis inviabilizava os negócios da KriptoBR. A Ledger passou a oferecer concorrência para a loja autorizada pela própria empresa. Até então, a KriptoBR era a única revendedora oficial da carteira na América Latina.

“Nos sentimos muito tristes com essa situação, durante mais de dois anos estivemos em mais de 80 eventos em todo o Brasil, temos uma presença marcante em todas as mídias sociais”.

Empresa aponta outros problemas com carteira para criptomoedas

Além da concorrência apontada como desleal, outros problemas surgiram em relação a Ledger. Jefferson Rondolfo teve problemas para comprar um lote de carteiras em 2018. Em conversas entre as duas empresas, a Ledger anuncia um aumento de 100% no valor dos produtos.

O empresário reuniu um dossiê sobre vários e-mails trocados com a Ledger. Segundo o CEO da KriptoBR, a Ledger chegou a ameaçar o não envio do modelo Ledger Nano X. No site da empresa um anúncio também mostra a insatisfação com a marca francesa de carteira para hardware.

Porque não somos mais Revenda da Ledger!!!

Porque não somos mais Revenda da Ledger!!!Entenda um pouco aqui: https://www.criptofacil.com/confira-as-razoes-por-tras-da-cisao-entre-a-revendedora-de-carteira-kriptobr-e-a-ledger/

Publicado por JR Envios e Kriptobr – www.kriptobr.com em Quinta-feira, 8 de agosto de 2019

O aumento e a concorrência fez com que a KriptoBR decidisse por deixar de comercializar carteiras da Ledger. Os problemas começaram em 2017, momento em que os pedidos sofreram acréscimo de 100% no valor. Naquele ano a Ledger demorou 90 dias para aprovar o pedido de compra enviado pela KriptoBR.

A empresa Ledger ainda não se posicionou sobre o assunto. Com a retirada de carteiras de hardware da Ledger, a KriptoBR contará com carteiras da marca TrezorA KriptoBR já comercializava carteiras da marca Trezor antes de anunciar o encerramento da parceria com a Ledger. Por outro lado, a KriptoBR reitera que continuará prestando assistência aos usuários que adquiriram a Ledger na empresa.

---------------------------------------------------------- BitcoinTrade: 95% dos depósitos aprovados em até 30 minutos! Cadastre-se agora! Eleita a melhor corretora do Brasil. Segurança, Liquidez e Agilidade. Não perca mais tempo, complete seu cadastro em 5 minutos! www.bitcointrade.com.br
Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Anúncio

Bitcointrade - 95% dos depósitos aprovados em até 30 minutos!

Eleita a melhor corretora do Brasil. Segurança, Liquidez e Agilidade. Não perca mais tempo, complete seu cadastro em 5 minutos!

Complete seu cadastro em 5 minutos!
Anúncio

Nexo

Empréstimos na hora por transferência bancária usando sua criptomoeda como garantia sem vendê-la. Ganhe juros de até 8% ao ano em suas Stablecoins.

Comece agora
Paulo Carvalho
Paulo Carvalho
Jornalista em trânsito, escritor por acidente e apaixonado por criptomoedas. Entusiasta do mercado, ouviu falar em Bitcoin em 2013, mas era que nem caviar, "nunca vi, nem comi, só ouço falar".

Veja também

Empresários querem comprar dívida da Unick Forex

Os clientes da Unick Forex receberam nos últimos dias um comunicado de que alguns empresários estariam dispostos a comprar a dívida da empresa. Uma...

Investiu R$ 52 mil da rescisão trabalhista na Genbit; não recebe e perdeu apartamento

É um negócio “seguro, confiável e disruptivo” que vai “mudar a sua vida”. Foi o que Antônio* ouviu no início deste ano ao investir...

Criptomoedas podem substituir o dinheiro até 2030, diz uma das maiores instituições financeiras do mundo

Até 2030, a demanda por moedas alternativas vai aumentar, e as moedas digitais, como o Bitcoin, vão substituir o dinheiro comum. Essa é a...

Essas são as empresas que mais prejudicaram a imagem do Bitcoin no Brasil

Uma pesquisa realizada em um dos maiores grupos sobre Bitcoin do Facebook revelou quais foram as empresas que mais prejudicaram a imagem do Bitcoin...

“Todo dinheiro da Unick está fora do Brasil”, admite líder

Parece que o dinheiro desaparecido da Unick está realmente fora do Brasil, pelo menos é o que revela a líder da empresa, Lucimari Boff....

Justiça americana prende 3 por pirâmide com criptomoedas que movimentou R$ 3 bi

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos prendeu três homens que estavam associados a um esquema de pirâmide financeira com criptomoedas que arrecadou US...

Escreva seu comentário:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Empresários querem comprar dívida da Unick Forex

Os clientes da Unick Forex receberam nos últimos dias um comunicado de que alguns empresários estariam dispostos a comprar a dívida da empresa. Uma...

Investiu R$ 52 mil da rescisão trabalhista na Genbit; não recebe e perdeu apartamento

É um negócio “seguro, confiável e disruptivo” que vai “mudar a sua vida”. Foi o que Antônio* ouviu no início deste ano ao investir...

Criptomoedas podem substituir o dinheiro até 2030, diz uma das maiores instituições financeiras do mundo

Até 2030, a demanda por moedas alternativas vai aumentar, e as moedas digitais, como o Bitcoin, vão substituir o dinheiro comum. Essa é a...