Líder da Telexfree será extraditado para os EUA para ser julgado

A Telexfree continua sendo um dos maiores casos de esquemas Ponzi do Brasil e até mesmo dos EUA. Até hoje há um legado da empresa, com prisões sendo realizadas ainda esse ano em relação ao esquema.

Siga no

O Supremo Tribunal Federal determinou que Carlos Wanzeler, infame co-criador e líder da Telexfree seja extraditado para os Estados Unidos para responder à justiça do país norte-americano. Wanzeler é o segundo brasileiro da história a ser extraditado.

A decisão da Suprema Corte foi tomada no dia 21 deste mês, com publicação no dia 25. De acordo com a nota, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou a extradição do empresário Carlos Nataniel Wanzeler, um dos proprietários da empresa.

De acordo com o documento, a extradição foi elaborada pelo governo dos EUA, onde o empresário é acusado de fraude eletrônica, lavagem de dinheiro e conspiração pelo esquema Ponzi da Telexfree, um dos maiores esquemas de pirâmide na história.

A extradição segue algumas regras. Primeiro ela só foi aceita no que diz respeito ao delito de fraude eletrônica, no qual foi verificado a dupla tipicidade legislativa, ou seja, o âmbito penal nos dois países é similar.

Além disso, como condição para a extradição, o STF estabeleceu que os EUA devem assumir, em caráter formal, perante o governo brasileiro, o compromisso de não impor, quanto a todos os delitos, pena privativa de liberdade que ultrapasse 30 anos de prisão em seu cômputo individual.

O STF também ressaltou que as investigações nos EUA não possuem nenhuma relação com o julgamento aqui no Brasil, onde o empresário ainda não foi condenado e nem absolvido.

Líder da Telexfree perdeu a cidadania brasileira

Wanzeler ao lado de sua esposa – Reprodução: Facebook

De acordo com a lei brasileira, cidadãos do Brasil não podem ser extraditados para responder por crimes em outros países. Wanzeler perdeu o seu direito a cidadania em fevereiro desse ano. Ele vinha brigando para continuar sendo um cidadão do país desde 2018, o que evitaria que ele tivesse que responder à lei dos EUA.

Dias após perder a cidadania, Wanzeler foi preso através de um mandado de prisão feita por autoridades norte-americanas.

Em março de 2017 o parceiro de Wanzeler e também operador da Telexfree, James Merrill, foi sentenciado a seis anos de prisão pela justiça dos EUA. É de se esperar que Wanzeler tenha uma pena similar.

A Telexfree continua sendo um dos maiores casos de esquemas Ponzi do Brasil e até mesmo dos EUA. Até hoje há um legado da empresa, com prisões sendo realizadas ainda esse ano em relação ao esquema.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.
Vídeo com Deepfake da Ruja, líder da Onecoin, promete novo golpe com Bitcoin

‘Rainha do Bitcoin’ está de volta? Suposto vídeo de líder é publicado no Youtube

Um vídeo publicado no YouTube afirma que Ruja Ignatova, conhecida como 'Rainha do Bitcoin' está de volta. Ela é líder da Onecoin, um golpe...

A China é para o bitcoin o que a Dilma foi para o movimento...

Há quem acredite que os maiores precursores e catalisadores do movimento libertário no Brasil foram pessoas como Daniel Fraga, Raphael Lima (Ideias Radicais) ou...
Bitcoin dentro de livro criptomoeda blockchain vocabulário

Academia Brasileira de Letras inclui “criptomoeda” em vocabulário atualizado da língua portuguesa

Mais um vocabulário brasileiro adiciona o termo "Criptomoeda", reconhecendo assim na língua portuguesa a palavra que tanto chama atenção dos brasileiros nos últimos anos. No...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias