Maior produtor de petróleo dos EUA está minerando Bitcoin

Queima de gás natural na Dakota do Norte.
Queima de gás natural na Dakota do Norte.

A Exxon Mobil, maior produtor de petróleo dos EUA, está usando excesso de gás natural para alimentar fazendas de mineração de Bitcoin. A estratégia da empresa consiste em aproveitar a energia que antes seria desperdiçada pela queima de gás natural, que também agride o meio ambiente.

Segundo à Bloomberg, testes desta operação já estão em funcionamento desde janeiro de 2021, na Dakota do Norte, usando 500 mil metros cúbicos de gás por mês. Agora a Exxon quer expandir tais testes para outros locais como Alasca, Nigéria, Guiana, Argentina e até mesmo em nosso país vizinho, a Argentina.

Especialistas apontam que o uso desta energia para mineração de Bitcoin é mais uma prova de que o mesmo não é o vilão desta história. Afinal o excesso de gás natural estava sendo queimado anteriormente, sem nenhum proveito.

Exxon usa excedentes para minerar Bitcoin

Chamada ‘flaring’, tal sistema é utilizado para queimar metano e transformá-lo em gases menos nocivos ao meio ambiente. Contudo, é notável que tal energia está sendo desperdiçada. Devido a isso, a Exxon fechou uma parceria com a Crusoe Energy para usar tal excedente para alimentar fazendas de mineração.

“Avaliamos continuamente as tecnologias emergentes destinadas a reduzir os volumes de flaring (queima) em nossas operações.”

Quanto a Crusoe, a empresa possui investimentos dos gêmeos Winklevoss, conhecidos por seus investimentos em Bitcoin, bem como por outros gigantes como a Bain Capital e a Valor Equity Partners, primeiro investidor institucional da Tesla.

Contudo, a ExxonMobil não é a única que está vendendo excedentes para minerar Bitcoin. Outra gigante do setor petroleiro, a ConocoPhillips também está utilizando tal estratégia.

Indo além, ambas empresas estão alimentando mineradores da Dakota do Norte. Um dos motivos pode estar ligado a migração dos mineradores chineses para os EUA após o banimento da atividade no país. Afinal, conseguir energia barata é parte fundamental para a lucratividade deste setor.

Por fim, este é mais um avanço do Bitcoin em relação ao meio ambiente. Além do uso de recursos naturais que seriam literalmente queimados, muitos mineradores já estão usando energias renováveis, sem causar impactos negativos.

Mesmo assim, recentemente o Greenpeace iniciou uma campanha contra a mineração de Bitcoin, pedindo para que a criptomoeda mude seu código.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias