MicroStrategy planeja comprar mais R$ 3 bilhões em bitcoin

Para quem acreditava que a empresa poderia vender nos US$ 50 mil, realidade é totalmente diferente.

Siga no
CEO da MicroStrategy, Michael Saylor
CEO da MicroStrategy, Michael Saylor

O mercado nem teve tempo de respirar com o bitcoin alcançando US$ 50 mil e uma baleia pretende se movimentar. Isso porque, a MicroStrategy, empresa com mais de 70 mil bitcoins, pretende realizar a compra de mais moedas.

Segundo um levantamento recente, a MicroStrategy já tem mais bitcoins que o governo dos Estados Unidos. Esse movimento comprador foi um dos principais pilares de alta nos preços do bitcoin.

Inclusive, a compra de bitcoin pela MicroStrategy foi um precedente para que a Tesla seguisse pelo caminho. Mesmo com o bitcoin em alta, a empresa anunciou que continuará a comprar moedas para sua reserva de valor.

Com bitcoin a US$ 50 mil, MicroStrategy planeja nova compra de moedas

A MicroStrategy hoje é uma das mais famosas baleias de bitcoin do mercado. Com cerca de 70 mil moedas, a empresa afirma que pretende comprar mais US$ 600 milhões em breve.

De acordo com um comunicado de imprensa publicado nesta terça-feira (16), a empresa deixou claro sua estratégia. Para comprar mais bitcoin, a MicroStrategy vai emitir dívida, pagando juros semestrais e com vencimento em 2027.

“A MicroStrategy pretende usar os recursos líquidos da venda das notas para adquirir bitcoins adicionais”, afirmou a empresa em comunicado de imprensa.

Com capital aberto na bolsa norte-americana, a MicroStrategy (Nasdaq: MSTR) continua sendo fã declarada do bitcoin. A venda de notas para a compra da moeda digital, vale o destaque, é regulamentada nos Estados Unidos, sendo a SEC previamente informada da decisão da empresa.

Desde 2020, a MicroStrategy já comprou bilhões em bitcoin, afirmando que confia na moeda digital como proteção a inflação. Como é uma empresa de análise de dados, não fica claro se a MicroStrategy possui alguma informação que estimulou essa movimentação, considerada por muitos, como agressiva.

Por conta da sucessiva compra de bitcoin, o CEO da MicroStrategy, Michael Saylor, tem sido considerado um dos mais influentes do mercado no último ano. Além disso, ele afirma que comprou bitcoin também para compor sua reserva de valor pessoal.

Curso sobre Bitcoin e até evento para outras empresas, entenda a estratégia da MicroStrategy até aqui

Desde a primeira compra de bitcoin feita pela MicroStrategy, em agosto de 2020, a empresa investiu muito no setor. Considerando a aquisição no valor de US$ 1,3 bilhão, a empresa foi uma das primeiras a se posicionar no mercado.

Após isso, a MicroStrategy criou um curso para que empresas aprendessem a comprar bitcoin legalmente. Como o ativo não é regulamentado, muitas empresas tem medo de se expor a moeda digital

Com ajuda até da Deloitte, a MicroStrategy conduziu o curso nas últimas semanas.

Além disso, Michael Saylor criou um curso gratuito sobre Bitcoin em sua academia de ensino, Saylor.org. Com o ensino, o declarado fã da moeda digital espera que mais pessoas entendam os conceitos básicos sobre a tecnologia financeira.

Não fica claro se essa é a última compra de bitcoin que deverá ser feita pela MicroStrategy, que segue aumentando sua posição. Mesmo assim, indica que a adoção institucional continua, mesmo com o preço do bitcoin alcançando US$ 50 mil por unidade.

Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Província da China vai banir mineração de Bitcoin por causa do impacto ambiental

A emissão de gases de carbono é uma grande preocupação atualmente, sendo classificado como o principal causador do efeito estufa e um dos motivos...
Criptomoeda Dogecoin (DOGE) em cima de teclado Elon Musk

Desenvolvedores voltam a atualizar a Dogecoin

No meio da alta recorde das criptomoedas no ano passado, a Dogecoin (DOGE) se destacou como uma ovelha negra. Ela valorizou 2100% no intervalo...
Citi

Citibank: Bitcoin pode se tornar uma moeda de comércio global

O Bitcoin está em um "ponto de inflexão" e pode se tornar a moeda preferida para o comércio internacional, disseram analistas do gigante bancário...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias

Desenvolvedores voltam a atualizar a Dogecoin

No meio da alta recorde das criptomoedas no ano passado, a Dogecoin (DOGE) se destacou como uma ovelha negra. Ela valorizou 2100% no intervalo...

Citibank: Bitcoin pode se tornar uma moeda de comércio global

O Bitcoin está em um "ponto de inflexão" e pode se tornar a moeda preferida para o comércio internacional, disseram analistas do gigante bancário...

Governos não podem manipular o Bitcoin, diz prefeito de Miami

Francis Suarez, o prefeito de Miami, quer tornar o Bitcoin parte do futuro econômico de sua cidade e, em uma entrevista à "Axios on...

Google Finance cria página dedicada a criptomoedas

O Google Finance, o site de dados sobre finanças mantido pela gigante de tecnologia, adicionou uma guia dedicada a criptomoedas, com um posicionamento de...

Hacker ameaça vazar dados que “podem prejudicar toda indústria de criptomoedas”

A Tether disse que está sendo extorquida e que o criminoso exigiu 500 bitcoins para não vazar documentos que podem "prejudicar todo o ecossistema...