Ministério Publico vai atrás de A2 Trader e Kleiton Alves

Não adiantou encerrar empresa, justiça vai atrás

Siga no
Kleiton Alves CEO A2 TRADER
Kleiton Alves CEO A2 TRADER

O Ministério Publico do estado do Rio Grande do Norte acaba de entrar com ação civil para investigar a A2 Trader e seu criador, Kleiton Alves Pinto. Dessa forma, parece que a estratégia da empresa de encerrar as atividades para evitar ação das autoridades não deu certo.

A2 Trader é suspeita de operar um esquema de pirâmide financeira, a empresa encerrou suas atividades em novembro de 2019 deixando milhares de clientes sem receber. A plataforma oferecia até 400% de lucro sobre o capital investido.

Quando anunciou o fim da empresa através de um vídeo no Youtube, Kleiton Alves disse que “não ia esperar ações das autoridades”. Ele temia que a CVM ou o Ministério Publico começassem a investigar suas empresa.

O fim da A2 Trader foi anunciado logo depois que a Unick Forex foi desmantelada pela Polícia Federal, 9 líderes da Unick foram presos. Temendo ação semelhante, e com medo de ser preso,  já que a A2 Trader operava um modelo similar ao da Unick, Kleiton resolveu dar fim na empresa.

O problema é que milhares de investidores ficaram sem receber os valores aportados, e até hoje, de acordo com o Reclame aqui, centenas de clientes relatam o mesmo problema.

 

Ministério Publico vai investigar Kleiton Alves e A2 Trader

De acordo com publicação no Diário Oficial do Estado do Rio Grande do Norte, a A2 Trader e Kleiton alves serão investigados por suspeita de Pirâmide financeira.

“CONSIDERANDO as informações de suposta prática de pirâmide financeira,
mediante o pagamento de valores a pessoas pelo recrutamento de outras pessoas
para o esquema […] RESOLVE converter esta em INQUÉRITO CIVIL, nos seguintes termos:”

Kleiton ALves deverá ser intimado nos próximos dias e terá que provar que a empresa não era uma piramide financeira.

“Notifique-se KLEYTON ALVES PINTO, cujos endereços se encontram no documento nº 1, para que compareça nesta Promotoria de Justiça a fim de prestar esclarecimentos sobre a manifestação de p. 11”

Justiça na cola de pirâmides, “vivas ou mortas”

No fim de 2019 muitas pirâmides financeiras chegaram ao fim, algumas duraram pouco tempo, em média dois meses, outras já funcionavam há mais tempo.

As autoridades passaram a colocar atrás das grades os líderes dessas empresas, assim, aqueles que temiam a prisão resolveram encerras as atividades, uma forma de “sair do mapa.”

Mas o tempo tem mostrado que nada adiantou encerrar os esquemas, a justiça tem uma lista de várias pirâmides que operaram em 2019.

Conforme publicado pelo Livecoins em dezembro, um fonte afirma que a Polícia Federal deve ir atrás de líderes de pirâmides, mesmo que elas já tenham encerrado suas atividades.

A A2 Trader é uma prova, provavelmente nos próximos dias e meses vamos ver mais líderes sendo preso.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Empresário observando a rede Bitcoin na cidade

Maior companhia de telecomunicações da Tailândia vai minerar Bitcoin

Uma das maiores empresas de telecomunicações da Tailândia vai minerar Bitcoin e pretende ser uma referência na Ásia neste setor. A Jasmine Telecom Systems (JTS)...
Michael Saylor Kitcon News

Michael Saylor: “Bitcoin vai durar 3950 anos, invista no que foi feito para durar...

Michael Saylor é um dos grandes apoiadores do Bitcoin e um dos mais conhecidos defensores da criptomoeda, sempre falando bem dela e de seus...
Art e Yuki Williams Family Imagem: 7News

Família não consegue acessar carteira de criptomoeda com R$ 35 milhões e pede ajuda

Uma família abriu uma campanha no Kickstarter pedindo ajuda para recuperar uma fortuna em Ethereum que eles não receberam da Fundação Ethereum após uma...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias