Ministério Público do DF cria primeira divisão de criptomoedas do Brasil

Foco da divisão será em resolver crimes com criptomoedas.

Ministério Público do Distrito Federal e Territórios
Ministério Público do Distrito Federal e Territórios. Reprodução.

O Ministério Público do Distrito Federal criou a primeira divisão de criptomoedas do Brasil, em um movimento pioneiro na capital. A cerimônia de lançamento será feita na próxima terça-feira (7), onde a novidade será formalmente apresentada a público.

Nos últimos anos vários golpes tomaram conta do Brasil, alguns dos quais envolveram o uso de criptomoedas. Entre as atividades ilícitas com moedas digitais estão crimes de estelionato, pirâmide financeira, lavagem de dinheiro, entre outros mais.

Mediante o aumento da prática fraudulenta associada à tecnologia, vários Ministérios Públicos estaduais iniciaram uma extensa capacitação de âmbito nacional, assim como autoridades policias civis e federal.

Ministério Público do DF cria primeira divisão de criptomoedas do Brasil

Mesmo sem uma regulação que discipline o setor de criptomoedas no Brasil aprovada, o Ministério Público do Distrito Federal e dos Territórios (MPDFT) toma a dianteira no país.

Desse modo, foi anunciada uma solenidade para a próxima terça em que a Unidade Especial de Cryptoativos (Crypto) será apresentada ao público. Essa será a primeira divisão de um Ministério Público no Brasil a disciplinar o mercado no país.

Essa solenidade será para assinatura de uma portaria pela procuradora-geral de Justiça do DF, Fabiana Costa. Assim, a primeira unidade especial sobre criptomoedas foi criada, com a missão de elaborar treinamentos e manuais para integrantes do MP, Poder Judiciário e Policias.

Além disso, o órgão terá missão de promover ações informativas que orientem a população do DF e do restante do país sobre o uso seguro das criptomoedas.

Promotores de Justiça do MPDFT poderão pedir suporte a essa unidade, sempre que tiverem demandas envolvendo criptomoedas pelo Brasil.

Autoridades policiais também poderão usar serviço

Além de atender aos MPs de todo Brasil, a Crypto ajudará polícias em ações envolvendo criptomoedas, com ferramentas de rastreio e monitoramento de ativos em blockchains, que poderão ser adquiridas pelo MPDFT.

Em setembro de 2021, o Ministério Público já havia criado um grupo de trabalho para acompanhar a evolução da tecnologia e seus impactos. Vários estudos sobre o tema foram feitos por procuradores e promotores de justiça, além de especialistas em Proteção de Dados, Direito do Consumidor, TI, entre outras.

Com a unidade especial, os agentes públicos esperam acompanhar melhor o setor de criptomoedas após um crescimento dos golpes no setor, principalmente aqueles envolvendo esquemas ilícitos que afetam investidores do mercado financeiro.

A solenidade que apresentará a Crypto será realizada na sede do MPDFT na próxima terça, às 17 horas.

Vale lembrar que a polícia civil de todos os estados procuram finalizar sua capacitação até o final de 2022.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias