Monero fez cinco anos de existência, parabéns XMR

Projeto segue entre os 20 maiores!

Siga no

No ano de 2019 o Bitcoin (BTC) comemorou os seus primeiros dez anos de existência. Agora em abril, o Monero fez cinco anos de existência do projeto.

Dito isso, a relevância de observar o fato é que no campo das altcoins poucas chegam longe. Isso porque a maior parte dos projetos de criptomoedas morrem, e não chegam a fazer nem um aniversário.

Monero fez cinco anos de existência como uma moeda privada

O projeto da Monero (XMR) é alinhado com a visão do Bitcoin, entretanto, com foco maior na privacidade das transações.

A comunidade desta moeda é praticamente composta por voluntários, que acreditam no projeto e lutam pelo mesmo.

Na mesma semana em que o Monero fez seu aniversário, foi lançado um livro que explica os detalhes da moeda. O livro Mastering Monero, entretanto, ainda não possui uma tradução para o português. Mas para quem não enfrenta barreiras com a língua inglesa já pode ler o conteúdo que foi disponibilizado no Reddit da XMR.

Aniversário no dia 18 de abril mostra força do projeto

O projeto Monero tem muitas razões para comemorar a data do seu quinto ano de existência. Além disso, como uma altcoin é mais antiga do que Ethereum (ETH) e várias outras, mostrando força da equipe de desenvolvimento.

Essa criptomoeda é constantemente associada a Deep Web, ou crimes cibernéticos, porém, sua aplicação vai além destes casos. Essas associações inclusive tornam essa criptomoeda alvo de regulamentações de alguns países, que não gostam das chamadas criptomoedas privadas.

Entretanto, mesmo com barreiras em alguns países, a XMR continua sendo uma das principais criptomoedas do mercado. Em 2017, por exemplo, foi uma das moedas digitais que se valorizaram mais do que o Bitcoin, lembrando que este foi o melhor ano desta última.

Alguns detalhes e pensamentos de um dos desenvolvedores

O portal Coindesk conversou com um dos desenvolvedores, Diego Salazar, que contou alguns casos do projeto.

Para Salazar, a “Monero não quer apenas criar um dinheiro digital. Entretanto, querem ensinar sobre coisas como privacidade”.

Além disso, uma das premissas do projeto é a descentralização. Os desenvolvedores não obtém lucros da mineração, não houve pré-mineração no projeto, e esse ponto é levado a sério. Slazar afirmou ainda que o projeto tem entre 100 e 200 apoiadores do projeto.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Bitcoin pegando fogo e bandeira da China

Maior pool de mineração de Bitcoin bane chineses

Nesta segunda, a maior pool de mineração de Bitcoin baniu os mineradores chineses, mostrando que a comunidade deverá acatar a determinação do governo chinês. Na...

“Bitcoin é perigoso e não pode ser reserva de valor”, diz analista do Deutsche...

Uma analista do Deutsche Bank, chamada Marion Labor, falou sobre os perigos do uso das criptomoedas, principalmente o Bitcoin, como uma moeda legal. As...
Cadeado destravado e Bitcoin em caso de baixa segurança dos dados corretoras

ABCripto alerta sobre transações da Gas Consultoria e “Faraó dos bitcoins”

Fruto da colaboração de várias empresas do mercado de criptomoedas brasileiras, a ABCripto emitiu um alerta para as transações feitas pela Gas Consultoria e...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias