Mulher perde R$1,8 milhão em criptomoedas após cair em golpe romântico

Zahra, já envolvida com o golpista, afirmou que ele disse que estava se aposentando da sua carreira de engenheiro em plataformas petrolíferas. Mas que até se aposentar, ele precisava de US$ 150 mil emprestados para  algumas peças caras.

Um tipo de golpe que sempre foi comum e fez muitas vítimas é o golpe do conquistador, que agora com diferentes aplicativos ficou ainda mais comum. Os famosos golpistas do Tinder conseguem enganar suas vítimas, roubando dinheiro e até mesmo criptomoedas, como o que aconteceu em um recente caso em Charleston, nos EUA.

Como mostrado pela rede de TV local da Carolina do Sul, WCBD, uma mulher local, identificada como Zahra Hajiaghamohseni acabou caindo em um golpe que, inicialmente começou como um esquema envolvendo um golpe empresarial e acabou se tornando um golpe romântico.

Zahra afirmou que ela sempre buscou criar relações online para aumentar o networking de sua empresa. Ela recebeu um contato por volta de outubro do ano passado e acabou ficando animada com a possibilidade de alcançar novas pessoas com sua empresa.

“Tudo começou como uma conversa genérica que era bem benigna. Foi quando eu descobri que essa conta em particular, hipoteticamente, era especializada na negociação de criptomoedas.”, afirmou Zahra.

Golpista do Tinder

No entanto, aos poucos a conversa deixou de ser profissional e acabou se envolvendo emoções, com Zahra sendo manipulada e se envolvendo emocionalmente com o perfil falso.

Com essa conexão emocional, o golpista aproveitou para começar a testar a confiança da vítima, consolidando o golpe.

No perfil da pessoa que enviou a mensagem a foto era de um homem elegante e bonito, com um estilo de vida bem chamativo e caro. A vítima disse que durante as conversas, o suposto bonitão dizia que ele tinha esse estilo de vida por causa de estratégias de sucesso com negociações de criptomoedas e que sempre davam ótimos retornos.

Coincidentemente, Hajiaghamohseni estava procurando novas maneias de investir o dinheiro que ela tinha guardado, então decidiu investir US$ 200 mil nas soluções oferecidas pelo contato.

Golpe envolvia pessoas reais e várias camadas de confusão

Zahra, já envolvida com o golpista, afirmou que ele disse que estava se aposentando da sua carreira de engenheiro em plataformas petrolíferas. Mas que até se aposentar, ele precisava de US$ 150 mil emprestados para  algumas peças caras.

A partir desse momento o golpe chama atenção ao acrescentar camadas de complexidade.

O empréstimo foi intermediado por uma secretária jurídica em uma empresa de advocacia, a intenção era criar um sistema bem complexo para ajudar a despistar suspeitas.

“Havia camadas de pessoas reais acrescentadas à equação. Tudo ficou bem complexo e aumentou a confusão. O grupo de golpistas obviamente sabia o que estava fazendo. A fórmula era confusão intencional. No meu caso foi a associação com uma firma de advocacia, um asecretária jurídica e um endereço de e-mail que existia.”, disse a vítima.

Zahra entrou em contato com pessoas reais e uma mulher, uma secretária jurídica de verdade, ajudou ela a fazer a transferência dos US$ 150 mil.

Com isso, ela já tinha investido os US$200 mil, mais os US$ 150 mil que tinha emprestado para quem ela acreditava ser a pessoa que ela teria um relacionamento sério.

Então próximo do natal, no dia 22 de dezembro, ela acabou percebendo toda a verdade. Neste dia ela foi ao aeroporto para receber o homem com quem ela estava se comunicando e ele nunca apareceu. Após a decepção ela notou que tinha perdido US$$ 350 mil.

“E então eu me vi, no dia de Natal. Caramba. Você é realmente esperta. Você acha que é realmente esperta e tudo  mais, mas isso não te protege quando você não tem experiência em  determinadas situações.”, concluiu Zhara.

Tome cuidado para não cair no golpe ou fazer parte dos golpistas

O Detetive James Jackson, da polícia de Charleston está investigando o caso, mas não deu muitas esperanças de que algo possa ser feito. No entanto, ele alertou para que as pessoas tomem cuidado com esse tipo de situação, ou eles podem acabar se  tornando parte do golpe.

Segundo a polícia, essas empresa usando muitas vítimas como laranjas para a transferência de dinheiro e para fazer ainda mais vítimas.

“Nós vemos muitas vítimas que inicialmente estão enviando dinheiro e então do nada começam a receber de outras pessoas e passam a serem mulas desses  valores.  Eles enviam dinheiro para pessoas ao redor do mundo como laranjas para esses criminosos.”,  disse Detetive Jackson.

Recuperar o dinheiro nesses casos é extremamente raro, talvez até impossível, por isso o importante é sempre tomar cuidado. No entanto, vale lembrar que a recuperação nem sempre é impossível. 

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Últimas notícias