Polícia Civil de Santos afirma que dinheiro da BWA está no exterior

PC-SP investiga paradeiro dos sócios e quer saber onde está dinheiro de possível pirâmide financeira!

Siga no
Polícia Civil (PC) de São Paulo (SP) apreensão operação
Polícia Civil de São Paulo - Reprodução/flicker(rafaelgomes18)

A polícia civil de Santos (SP) afirmou nos últimos dias que o dinheiro da BWA, empresa apontada como um esquema de pirâmide financeira, pode ter ido para o exterior. O inquérito da PC-SP apura o caso após denúncias de vários clientes.

Com saques retidos, clientes que investiram na BWA certamente buscam uma explicação do paradeiro do seu dinheiro. A empresa oferecia rendimentos garantidos com possíveis investimentos em Bitcoin.

Na última sexta (22), a assessoria de imprensa do Departamento de Polícia Judiciária do Interior-6 (Deinter-6) divulgou algumas informações do caso. Isso porque um pedido de informações foi feito ao departamento pelo portal de notícias Diário do Litoral.

Polícia Civil de São Paulo na porta de aeroporto
Polícia Civil de São Paulo na porta de aeroporto – Reprodução/flicker

Polícia civil de Santos apura possível golpe da BWA, dinheiro pode estar no exterior

O Bitcoin é moeda digital que foi criada ainda em 2009, por Satoshi Nakamoto e teve grande valorização nos últimos anos. Contudo, também tem sido alvo constante de empresas que prometem rendimentos garantidos, sendo grande parte golpes de pirâmide financeira.

No último ano muitas empresas que trabalhavam com essas ofertas foram encerradas. Algumas grandes, como Indeal e Unick, forem encerradas pela Polícia Federal. Outras seguem investigadas pela Polícia Civil, como a Genbit e BWA, ambas em São Paulo.

Desde fevereiro de 2020, a PC-SP investiga os sócios da BWA Brasil, que prometia aos seus clientes rendimentos com Bitcoin. Os rendimentos seriam fruto de operações com arbitragem, que consiste em comprar Bitcoin mais barato em uma corretora e rapidamente vender mais caro em outra.

BWA Brasil oferecia rendimentos com arbitragem de Bitcoin, mas tem retido saques de clientes
BWA Brasil oferecia rendimentos com arbitragem de Bitcoin, mas tem retido saques de clientes – Reprodução

De acordo com o Diário do Litoral, jornal local de Santos, a PC afirmou que agora busca os sócios da BWA Brasil. A PC-SP desconfia que há a participação de sócios ocultos, que estão sendo procurados para responder pelo possível crime cometido contra vários clientes.

A Polícia Civil apontou que o dinheiro dos clientes da BWA pode estar no exterior, por isso a procura por sócios extras. Os sócios da BWA Brasil, cabe o destaque, estão sendo investigados e já tiveram até bens bloqueados nos últimos dias.

BWA Brasil já acumula uma série de reclamações pela internet e processos na justiça

O caso BWA Brasil não fez a mesma fama que outros golpes consolidados no país, mas deixa um legado para seus clientes, da mesma forma que outros. Isso porque, já acumula uma série de processos na justiça, de clientes que pedem a disponibilidade de seus saques.

Um processo recente que chegou na justiça envolvendo a BWA (n.º 2096829-14.2020.8.26.0000), por exemplo, foi movido pela Mega Sorte, uma empresa que vende títulos de capitalização. A Mega Sorte, de acordo com autos de um processo de corre em segunda instância no Tribunal de São Paulo, teria investido R$ 4.335.699,89 na BWA Brasil e não consegue recuperar o dinheiro.

A Mega Sorte se tornou conhecida por aparecer até no Programa do Rodrigo Faro e ter a dupla sertaneja Rio Negro e Solimões em alguns comerciais. Contudo, aportou uma grande quantia na BWA e processa os sócios da empresa em busca de reaver milionário investimento.

Mega Sorte, que alega ter dinheiro preso na BWA Brasil na justiça, já fez propaganda até no Programa do Rodrigo Faro
Mega Sorte, que alega na justiça ter dinheiro preso na BWA Brasil, já fez propaganda até no Programa do Rodrigo Faro – Reprodução

Já pelo Reclame Aqui, a BWA Brasil conta com quase 70 reclamações de clientes, que não conseguem acessar seu capital mais. A empresa teria, de fato, sumido, o que chama atenção dos clientes e já chegou com tudo nas autoridades. A Polícia Civil não quis informar quantos clientes podem ter sido lesados pela BWA, com o inquérito ainda em andamento.

A reportagem do Diário do Litoral tentou contato com a BWA, que não respondeu aos contatos. Os clientes aguardam o inquérito da Polícia Civil na esperança de reaver seu dinheiro preso na BWA Brasil.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Casa a venda por Bitcoin negócio imobiliário

Bitcoin vira garantia em negócio para crédito imobiliário pela primeira vez

Ao tentar obter um crédito imobiliário um credor de uma negociação comprovou ter Bitcoin e conseguiu ter seu financiamento aprovado. Muitas pessoas quando vão ao...
Abilio Diniz, empresário e bilionário brasileiro

O3 Capital, que tem Abílio Diniz como sócio, investe em ETF de criptomoedas

Uma empresa que tem Abilio Diniz como conselheiro investiu em criptomoedas via ETF listado na bolsa de valores brasileira. A aquisição foi feita pela...
Pessoa guardando Bitcoin em carteira

Regulação fechando o cerco contra corretoras faz investidores sacarem US$ 2,5 bi em bitcoin...

Após a crescente pressão de regulamentação sobre corretoras do mercado de criptomoedas, investidores de Bitcoin seguem enviando seus saldos para carteiras seguras. A análise foi...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias