Prefeito de Niterói apresenta moeda social em evento de criptomoedas

No futuro, projeto pode se unir com outra moeda que cidade planeja criar.

Prefeito de Niterói participa de evento sobre criptomoedas ao lado do skatista Bob Burnquist
Prefeito de Niterói participa de evento sobre criptomoedas ao lado do skatista Bob Burnquist. Foto: Luciana Carneiro/Prefeitura de Niterói

O prefeito de Niterói, Axel Grael apresentou uma moeda social criada pelo município em um evento de criptomoedas na última semana. Ao lado da capital do Rio de Janeiro, essa cidade também tem buscado se antenar com as tecnologias de meios de pagamentos digitais.

No Brasil há um forte movimento de digitalização sendo percorrido por grandes cidades. O Rio de Janeiro, por exemplo, tem buscado ajudar startups e se consolidar na cidade e espera que em breve o mercado de criptomoedas chegue com força na capital carioca.

Já a maior cidade do Brasil, São Paulo, também viu muito deste setor florescer em sua região, que atualmente é o maior polo cripto no Brasil. Com bilhões sendo movimentados neste setor mensalmente, cidades de todo o país procuram um espaço nesse setor.

Prefeito de Niterói apresenta projeto de moeda social em evento de criptomoedas

No estado do Rio de Janeiro, um dos projetos de moeda social mais famosos é o de Maricá, chamada Mumbuca. Essa divisa é utilizada apenas na cidade e sua população já recebe valores em um programa de renda básica, que ajuda famílias a garantir o sustento básico.

Já a cidade de Niterói criou outro projeto chamado Araribóia, que destina mensalmente valores entre R$ 360,00 e R$ 540,00 para cerca de 30 mil famílias de baixa renda.

E esse projeto foi apresentado na última semana pelo prefeito Axel no evento NFT.Rio, que discutia aplicações em criptomoedas na capital do Estado do Rio de Janeiro. De acordo com ele, essa moeda deve ser cada vez mais integrada as políticas públicas da cidade.

“O próximo passo é adotarmos a moeda Araribóia o máximo possível nas nossas políticas públicas. Quanto mais a Araribóia circular, mais resultados positivos para a nossa economia.”

Para discutir essa inovação, o prefeito participou do painel “Cidades Inteligentes” a convite do skatista brasileiro Bob Burnquist. Entusiasta de criptomoedas e NFTs, Bob também acompanha o desenvolvimento da Araribóia como uma causa social no estado e declarou que essa inovação é muito promissora.

“Niterói é uma cidade com muitas iniciativas importantes. Estive recentemente participando do Itacoatiara Pro 2022, que foi um grande evento, e pude conhecer um pouco mais e perceber que a moeda social é mais uma ação inovadora de Niterói.”

Niterói poderá implementar soluções em blockchain em breve

Com adoção crescente da moeda Araribóia em Niterói, fica claro que o projeto de moeda social chamato “Nite” deve encontrar mais facilidade em sua adoção.

Construído em parceria com a Universidade Federal Fluminense (UFF), em Niterói, a prefeitura local avalia unificar o projeto “Araribóia” com a “Nite” no futuro, quando essa última moeda social for efetivamente criada.

Assim, isso daria mais avanço tecnológico ao projeto já consolidado, agora até apresentado em um evento de criptomoedas.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias