Próxima eleição presidencial americana pode matar o Bitcoin, alerta candidato

Participando de um Twitter Spaces nesta quarta-feira (24), Ron DeSantis, atual governador da Flórida, anunciou sua candidatura à presidência dos EUA enquanto conversava com Elon Musk.

Como destaque, DeSantis alertou que Joe Biden provavelmente matará o Bitcoin caso seja reeleito. Há meses, a indústria de criptomoedas está enfrentando uma forte pressão governamental e já recebeu até um nome: Operação Choke Point 2.0.

Defendendo o Bitcoin durante o lançamento de sua campanha, DeSantis é mais um presidenciável pró-Bitcoin. Além dele, Robert F. Kennedy Jr. é outro candidato que mostrou apoio a criptomoeda e já está aceitando doações em BTC.

Bitcoin se torna um dos principais assuntos durante campanhas presidenciais americanas de 2024

Segundo um estudo de 2021, cerca de 46 milhões de americanos investiam em criptomoedas. Portanto, não é incomum que tantos presidenciáveis estejam usando o tema em suas campanhas para atrair votos.

Outro motivo seria a forte repressão do governo Joe Biden, que parece estar querendo acabar com as criptomoedas nos EUA.

Conversando com Elon Musk nesta quarta-feira (24), o governador da Flórida, Ron DeSantis, anunciou que estará concorrendo a presidência dos EUA. Falando sobre Bitcoin, DeSantis criticou a postura do atual governo democrata.

“Bitcoin representa uma ameaça para eles”, declarou DeSantis. “Eles estão tentando regulá-lo para acabar com sua existência.”

“O regime atual é claro, eles estão contra o Bitcoin. E se continuar por mais quatro anos, eles provavelmente acabarão matando [o Bitcoin].”

Aproveitando, DeSantis comentou que americanos tem “todo o direito de usar o Bitcoin” e que alguns políticos o odeiam apenas porque não podem controlá-lo. Antes mesmo de sua candidatura, o governador da Flórida já havia criticado as ações do governo Biden.

Ron DeSantis não é o único candidato a presidente dos EUA focado em Bitcoin

Além de Ron DeSantis, outro presidenciável que está usando o Bitcoin em sua base de campanha é Robert F. Kennedy Jr, sobrinho do ex-presidente americano John F. Kennedy.

No início do mês, Kennedy afirmou que o Bitcoin é uma salvação da crise bancária e, mais recentemente, começou a aceitar doações em BTC para financiar a sua campanha, inclusive pela Lightning Network.

Além do Bitcoin, DeSantis e Kennedy também concordam em outro tema: CBDCs. Neste caso, ambos são contra a criação de um dólar digital, citando riscos de privacidade que infringiriam liberdades civis.

Por fim, dado o tamanho do mercado americano, a próxima eleição presidencial pode influenciar e muito no preço do Bitcoin e outras criptomoedas. Portanto, o Bitcoin pode ter impacto nessa disputa.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Henrique HK
Henrique HKhttps://github.com/sabotag3x
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias