“Se eu fosse rei do mundo mandaria banir a mineração do Bitcoin”, diz bilionário Paul Tudor Jones

Em entrevista nesta segunda-feira (14), mega investidor comentou que não sabe onde colocar maior parte de seu patrimônio até que FED resolva o que vai fazer.

Siga no
Paul Tudor Jones sobre o Bitcoin na CNBC
Paul Tudor Jones sobre o Bitcoin na CNBC

O bilionário Paul Tudor Jones voltou a falar sobre seus investimentos em Bitcoin, afirmando dessa vez que gosta de investir em um ativo honesto, confiável e seguro, como a moeda digital.

A fala foi dita em entrevista à CNBC nesta segunda, quando Jones afirmou que acredita no Bitcoin como um mecanismo de proteção contra inflação.

Nos últimos dias, um apoiador do ex-presidente Donald Trump nos Estados Unidos também defendeu o Bitcoin como ativo contra inflação. Vale o destaque que o FED, banco central dos EUA, imprimiu muito dinheiro no último ano, levando os investidores a temer pelo descontrole na inflação.

Paul Tudor Jones acredita que Bitcoin é um ativo confiável e que vale o investimento

Nesta segunda o mega investidor Paul Tudor Jones afirmou que mantém 5% de seu patrimônio em Bitcoin. Para ele, a quantia faz parte de uma proteção de riqueza que ele acredita ser fundamental em um momento em que a inflação pode perder o controle.

Para Tudor Jones, o Bitcoin é matemática pura, ou seja, 2 mais 2 é igual a 4, e assim deverá permanecer por pelo menos 2 mil anos. O lendário investidor fez seu primeiro aporte em 2020, quando comprou Bitcoin por menos de US$ 10 mil cada.

Com o Bitcoin hoje valendo mais de US$ 40 mil, Tudor Jones acredita que a moeda digital é honesta, segura e confiável.

“A única coisa que sei com certeza é que quero ter 5% em Ouro, 5% em bitcoin, 5% em dinheiro, 5% em commodities”

Com os outros 80% de seu patrimônio, Tudor afirmou que irá aguardar por mais definições do FED, que estaria operando com muita incerteza neste momento.

“Se eu fosse rei do mundo, mandaria banir a mineração de Bitcoin”

Apesar de a opinião de Paul Tudor Jones em relação ao Bitcoin como investimento ser favorável, ele não é um fã da mineração da moeda. O processo de mineração é como garante a segurança, que inclusive, é uma das forças da moeda segundo o bilionário.

Apesar disso, Paul afirmou que os impactos ambientais do Bitcoin são preocupantes, e que ele certamente baniria caso mandasse no mundo.

“Se eu fosse o rei do mundo, baniria a mineração de Bitcoin”

Mesmo com as opiniões controversas, o patrimônio da Paul Tudor Jones, hoje avaliado em US$ 7 bilhões (cerca de R$ 35 bi) pela Forbes, tem uma parte de 5% em Bitcoin, ou seja, US$ 350 milhões.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Vista da cidade de Miami

Criptomoeda de Miami será listada em primeira grande corretora

A cidade de Miami está para lançar sua própria criptomoeda, que já recebeu a confirmação de que será listada em uma grande corretora do...

ETF 100% Ethereum estreia hoje na B3

Nesta quarta (04) foi lançado o ETF 100% Ethereum na B3, bolsa brasileira. O fundo foi desenvolvido pela gestora QR Asset Management, a mesma...

Dotz vai permitir que clientes troquem pontos por bitcoin

A Dotz, uma das principais gestoras de pontos de fidelidade do Brasil, com uma grande quantidade clientes, pode ser mais uma forma de aproximar...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias