Rússia aprova conceito que trata Bitcoin como moeda

Mapa da Rússia e moeda de Bitcoin
Mapa da Rússia e moeda de Bitcoin

Após uma longa batalha sobre o posicionamento do país em relação as criptomoedas, diferentes órgãos estatais russos concordaram que o melhor caminho é regular o setor. Em anúncio em página oficial do governo desta terça-feira (8), é dito que as criptomoedas, como o Bitcoin, devem integrar o sistema financeiro da Rússia, porém sob supervisão.

“O governo determinou o futuro das moedas digitais na Rússia. A movimentação de tais ativos financeiros será regulada pelo Estado com obrigações estritas para todos os participantes do mercado profissional e ênfase na proteção dos direitos dos investidores comuns.”

Acompanhando esta notícia está um documento de nove páginas aponta diretrizes relacionadas a diferentes players do setor, como investidores, exchanges e P2P. Entretanto, apesar de mencionar mineração, que possui uma forte indústria no país, o documento não se aprofunda neste tema.

Resumidamente, este é um avanço para o país, visto que até mesmo o Banco Central participou desta discussão. Previamente, o BC queria banir o uso de Bitcoin no país.

Rússia pode beneficiar-se das criptomoedas

Além do uso de criptomoedas como o Bitcoin por indivíduos, também vale notar que Vladmir Putin, presidente da Rússia, já foi abordado sobre o uso de criptomoedas no lugar do dólar, moeda de seu principal país rival, para negociar petróleo e outros bens.

Voltando ao documento publicado nesta terça-feira (8), as entidades russas apontam que o principal motivo desta aprovação é tirar as criptomoedas desta zona cinzenta da legislação.

Dentre os motivos está o crescimento da adoção. Afinal, segundo a nota, existem 12 milhões de usuários de criptomoedas no país relacionadas a 2 trilhões de rublos (R$ 140 bilhões). Ou seja, isso representa 7% da capitalização de todo mercado de criptomoedas.

Já em relação à mineração, setor que o Banco Central queria banir, o documento aponta que a Rússia é o terceiro maior polo produtor de Bitcoin do planeta. Em outras palavras, caso o Bitcoin torne-se um padrão mundial, nada melhor do que ter essa produção sob seus olhos e leis.

Entretanto, o documento não se aprofunda tanto neste assunto quanto em relação aos outros. Então podemos esperar que o governo solte mais notícias sobre o tema em um futuro próximo.

O que mudará na Rússia?

Primeiramente o governo russo terá um controle maior sobre os investidores de criptomoedas. Logo, uma das medidas é um aperto no sistema de KYC — procedimento de verificação de identidade — para que o Estado continue tendo um mínimo de controle sobre seus cidadãos.

Tal controle se expandirá a bancos, afinal estes serão responsáveis por verificar se o usuário poderá realizar saques ou depósitos em exchanges.

Além disso, exchanges também precisarão obterem uma licença para operar na Rússia, o que também é comum em outros países. Por fim, empresas registradas no exterior, chamadas offshore, não poderão operar no país.

Com a aprovação deste conceito, que trata o Bitcoin (e outras) como moeda, é esperado que projetos de leis relacionados as criptomoedas sejam acelerados.

Os principais estão ligados a impostos relacionados a tais atividades, que pode incluir mineração. Assim como outras relacionadas ao uso de criptomoedas para fins ilícitos como sonegação e outros como lavagem de dinheiro.

Por fim, embora a proposta soe um tanto conservadora, estes pontos são comuns em países que já abraçaram as criptomoedas e sua tecnologia adjacente. Portanto, é um avanço para o setor visto que previamente havia um pensamento de banir as criptomoedas.

Já em relação ao preço do Bitcoin, a maior criptomoeda está com uma leve alta de 1,5% nesta quarta-feira (9). Negociada por 44.150 dólares no momento desta redação e dando esperanças ao fim do inverno das criptomoedas.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias