Rússia planeja legalizar mineração de criptomoedas

A proposta dos parlamentares russos facilitará a vida de pessoas cuja mineração é sua fonte principal, ou adicional, de renda. Desta forma, mineradores poderão declarar seus ganhos e usá-lo na economia local sem maiores preocupações.

Parlamentares russos estão planejando legalizar a atividade de mineração de criptomoedas, reconhecendo mineradores como empreendedores. Em outras palavras, estão querendo taxar essa indústria que ainda não paga impostos.

A proposta foi apresentada nesta quinta-feira (11) pelo vice-presidente da Comissão de Segurança, Andrey Lugovoi, e embora o Banco Central da Rússia não esteja sinalizando apoio, o presidente da Duma, Viacheslav Volodin, está querendo criar um grupo para lidar com a questão.

Hoje a atividade de mineração está em seu ápice, contando com várias empresas listadas em bolsas em diversos países como EUA e Canadá. A Rússia, atualmente o terceiro maior minerador de bitcoin, pretende agora aproveitar o momento para também obter receita ao seu país.

Tão fácil quanto juntar dinheiro do chão

Atualmente setor de mineração está vivendo o seu melhor momento, segundo dados do The Block, os mineradores de Bitcoin estão com um retorno de cerca de 324 milhões de reais por dia. O mesmo pode ser visto na mineração de outras moedas como Ethereum, que em outubro tiveram receita de 10 bilhões de dólares.

Receita de mineração. BTC, diário com média de 7 dias. ETH, mensal. Fonte: The Block

Após a expulsão dos mineradores da China, vários deles buscaram países vizinhos para continuar exercendo a sua atividade. Embora EUA e Cazaquistão representem o maior destino, a Rússia está logo atrás, tendo dobrado a atividade no país.

Com isso, a Rússia agora busca soluções para legalizar a profissão e, obviamente, ganhar dinheiro com isso em forma de arrecadação. Visto que a Rússia está com 11% do hashrate do Bitcoin (segundo dados de agosto), isso significa que mineradores estão minerando 1 bilhão de reais por mês na Rússia.

Agora basta que o governo russo aprove a proposta para recolher parte deste dinheiro, sendo tão fácil quanto quanto juntar dinheiro do chão para aumentar as verbas do Estado.

Falta de clareza ainda preocupa

Doze anos após a criação do Bitcoin e seis anos do Ethereum, poucos países possuem uma clareza sobre como mineradores, profissionais ou caseiros, devem relatar seus ganhos. Causando confusão, especialmente para aqueles que mineravam estas moedas antes de seus preços subirem.

A proposta dos parlamentares russos facilitará a vida de pessoas cuja mineração é sua fonte principal, ou adicional, de renda. Desta forma, mineradores poderão declarar seus ganhos e usá-lo na economia local sem maiores preocupações.

Além disso, este pode ser mais um sinal verde para as criptomoedas. Vale lembrar que a postura da Rússia ainda está no meio do caminho em relação as atitudes da China e dos EUA, na qual a atividade foi banida na primeira e vem sendo abraçada na segunda.

Por fim, o Bitcoin não depende do Estado, é o Estado que depende do Bitcoin. Legalizar a mineração é apenas mais uma forma para países sequestrarem bens de seus cidadãos, já que eles não criam riqueza alguma.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias