Todo investidor deve ter Bitcoin, diz o terceiro homem mais rico do México

O relacionamento de Salinas com o Bitcoin não admite competição.

Siga no
Ricardo-Salinas
Ricardo-Salinas

O encontro do Bitcoin com a temida cruz da morte não parece ter assustado Michael Saylor, que comprou US $ 500 milhões quando o padrão técnico estava se formando. E ele não é o único que pensa assim. Ricardo Salinas Pliego, o terceiro homem mais rico do México, também acredita que o Bitcoin é um excelente investimento.

Em entrevista ao diretor da Blockchain Land, Ricardo Salinas disse que o Bitcoin é um investimento tão sólido quanto o ouro. Ele explicou que o debate sobre sua natureza não é tão crucial para quem conhece suas propriedades.

“Na minha opinião, todas as vantagens que o Bitcoin tem são suficientes para ser o ouro do mundo moderno … Não adianta discutir se é uma moeda ou não.”

Oferta limitada

Salinas argumentou que o fato de o Bitcoin ter uma oferta limitada, fácil de transportar e ter extrema liquidez são razões convincentes para considerá-lo um ativo que vale a pena levar em consideração ao construir uma carteira de investimentos.

Salinas explica que, do seu ponto de vista, todo investidor deve possuir Bitcoin:

“O Bitcoin é um ativo de valor internacional, negociado com enorme liquidez em todo o mundo. Por esse motivo, deve estar em qualquer carteira.”

Ricardo Salinas é um Bitcoiner vocal. Ele foi um dos primeiros empresários latino-americanos de destaque a falar sobre a criptomoeda e apoiá-la nas redes sociais. Ele também revelou que 10% de sua carteira de investimentos líquidos era mantida em Bitcoin, o que obviamente não é pouca coisa considerando sua fortuna.

Outras criptomoedas

O relacionamento de Salinas com o Bitcoin não admite competição. Quando questionado sobre o potencial do Ethereum e de outras criptomoedas, Salinas não ficou convencido de que elas podem superar o Bitcoin.

Em relação ao Ethereum, ele explicou que a fraqueza está no caráter inflacionário.

“A escassez de Bitcoin, os 21 milhões, é a chave para tudo. É por isso que menciono Ethereum. Porque enquanto não tem um valor finito de emissão, não vou acreditar, porque eles podem emitir mais, e o ativo se deprecia.”

A questão do modelo inflacionário de algumas moedas é de especial importância para Ricardo Salinas.

Os governos latino-americanos abusaram do poder para emitir dinheiro artificialmente, o que prejudicou o poder de compra das pessoas no longo prazo.

“Veja, comecei minha carreira profissional em 1981. Naquela época, o peso mexicano era de 20 para 1 dólar. Hoje, por outro lado, estamos a 20.000 por dólar. E isso aqui, no México, mas se fizermos na Venezuela, Argentina ou Zimbábue, os números perdem toda proporção.”

Como o Bitcoin é um ativo global e finito, ele está protegido contra manipulação por qualquer governo, grupo de desenvolvedores ou entidades de poder centralizador.

Ele disse que Monero e Zcash são interessantes por causa da privacidade que oferecem.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.
Vista da cidade de Miami

Criptomoeda de Miami será listada em primeira grande corretora

A cidade de Miami está para lançar sua própria criptomoeda, que já recebeu a confirmação de que será listada em uma grande corretora do...

ETF 100% Ethereum estreia hoje na B3

Nesta quarta (04) foi lançado o ETF 100% Ethereum na B3, bolsa brasileira. O fundo foi desenvolvido pela gestora QR Asset Management, a mesma...

Dotz vai permitir que clientes troquem pontos por bitcoin

A Dotz, uma das principais gestoras de pontos de fidelidade do Brasil, com uma grande quantidade clientes, pode ser mais uma forma de aproximar...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias