TRX: BitTorrent vai pagar usuários que compartilham arquivos

Siga no

O popular site de compartilhamento de arquivos P2P, BitTorrent, que tem centenas de milhões de usuários, está lançando o Projeto Atlas, onde o BitTorrent finalmente se une tecnologia blockchain. 

A BitTorrent oferecerá o token Tron (TRX) como um incentivo para usuários que compartilham arquivos (Seed), o que criará uma mudança de paradigma na indústria de compartilhamento P2P. 

Em junho a fundação TRON adquiriu o BitTorrent. TRX é 13ª criptomoeda mais valiosa com um valor de mercado de US $ 1,44 bilhão, de acordo com o preço do Tron hoje.

O BitTorrent e outros sites de torrent sempre tiveram um incentivo para que os seeders fizessem o upload de forma mais rápida, tornando possível um download mais rapidamente. 

Agora, os “semeadores” do BitTorrent receberão o token TRX ao semearem arquivos por mais tempo, distribuir arquivos com maior largura de banda e dedicar mais armazenamento de seus computadores a rede BitTorrent. 

Esta é uma ideia nova e empolgante para a indústria de torrents, nunca antes os usuários conseguiram ganhar dinheiro semeando arquivos. Isso deve aumentar o número de semeadores e as velocidades de download na rede BitTorrent.

Confira o anúncio do projeto Atlas:

Os usuários também poderão utilizar TRX para pagar por downloads mais rápidos. Este TRX vai abastecer o sistema onde os seeders são pagos pelos seus serviços. 

Com certeza é um cenário vantajoso para todos, quem está baixando arquivo vai conseguir fazer download com muito mais velocidade e os seeders ganharão dinheiro para facilitar isso.

Justin Sun, O CEO da Tron, disse que “o Projeto Atlas é a base para uma nova maneira de distribuição de conteúdo. Para começar, o produto contará com downloads mais rápidos, e mais seeds, sem mineração e compatibilidade com versões anteriores. É adaptado ao mundo em que vivemos hoje: móvel, conectado e transparente. Nosso objetivo é, eventualmente, capacitar todos os criadores de conteúdo e suas comunidades, eliminando o intermediário e permitindo que os criadores de conteúdo distribuam diretamente aos usuários ”.

De acordo com Justin Sun, os usuários atuais do BitTorrent que preferem usar clientes antigos sem a tecnologia TRX, ainda poderão usar a rede, tornando o Project Atlas totalmente retrocompatível. 

Certamente esta é uma decisão acertada, já que os “torrenters” costumam se ater a um cliente que funciona para eles e geralmente não verificam se existem atualizações.

Devido ao potencial empolgante de ganhar dinheiro semeando, é provável que muitos usuários atualizem.

Mateus Nunes
Mateus Nuneshttps://livecoins.com.br
Analista de Sistemas, entusiasta de criptomoedas e blockchain. Tradutor do site Bitcoin.org Sugestão de pauta: mateus@livecoins.com.br
Bitcoin-carta-amigos-e-familiares

Desenvolvedor do bitcoin escreve carta para amigos e família: “comprem bitcoin”

O bitcoin continua se mostrando um investimento por diferentes motivos, tanto para quem realiza trades quanto para quem vê a moeda como uma reserva...
Comunistas + Bitcoin

Comunistas adotam o bitcoin

Use blockchain para “aproveitar os meios de produção monetária”. É assim que começa o livro escrito pelo filósofo Mark Alizart, Criptocomunismo. Ele argumenta que a...
Bitcoin em chamas

Bitcoin bate novo recorde de preço e ultrapassa alta histórica de 2017

O Bitcoin atingiu no inicio da tarde desta segunda-feira seu maior valor. Depois de quase três anos a moeda digital superou seu antigo preço...

Últimas notícias

Comunistas adotam o bitcoin

Use blockchain para “aproveitar os meios de produção monetária”. É assim que começa o livro escrito pelo filósofo Mark Alizart, Criptocomunismo. Ele argumenta que a...

Bitcoin bate novo recorde de preço e ultrapassa alta histórica de 2017

O Bitcoin atingiu no inicio da tarde desta segunda-feira seu maior valor. Depois de quase três anos a moeda digital superou seu antigo preço...

Blockchain pode ajudar Open Banking a diminuir riscos

O chamado Open Banking está sendo implementado no Brasil e a tecnologia blockchain pode ajudar o novo sistema. De acordo com a Forbes, apesar...