Maior gestor de fortunas do mundo diz que Bitcoin pode cair a zero a qualquer momento

A UBS também comparou o Bitcoin com as primeiras empresas da Internet, como a Netscape e o MySpace, apontando que essas empresas “eventualmente desapareceram”.

Siga no

Uma das maiores gestoras de patrimônio privado do mundo acaba de se juntar a dois reguladores mundiais para alertar que os investidores em criptomoedas podem perder tudo investindo em ativos digitais. Os estrategistas da UBS Global Wealth Management alertaram seus clientes sobre o risco de perder dinheiro em meio a alta no mercado de criptomoedas.

UBS Wealth é a maior gestora de patrimônio do mundo, oferecendo consultoria, soluções e serviços abrangentes para famílias e indivíduos ricos.

A gigante empresa de serviços financeiros é a última organização a alertar os investidores sobre os riscos potenciais da indústria.

Na semana passada, o regulador do Reino Unido, FCA falou que os investidores em criptomoedas deveriam se preparar para perder tudo, dizendo que eles oferecem retornos “bons demais para ser verdade”.

Agora a UBS disse que o preço de cada ativo digital pode cair para zero a qualquer momento, e as pessoas precisam estar preparadas para perder tudo.

Moeda digital criada pelo governo pode fazer Bitcoin cair, diz UBS

A empresa suíça acredita que a indústria enfrentará sérios riscos no longo prazo, afirmando que a regulamentação e a possível competição com as moedas digitais de bancos centrais (CBDCs) podem ser catalizadores da queda.

Apesar de no curto prazo, a adoção institucional, a oferta limitada e o ímpeto do mercado possam sustentar os preços das moedas digitais, a intervenção regulatória é um risco no longo prazo, disseram os estrategistas.

“Do nosso ponto de vista, há pouco para evitar que o preço da criptomoeda caia para zero quando uma versão de maior qualidade é lançada ou se as mudanças regulatórias suprimirem o sentimento do mercado.

Em outras palavras, a empresa sugere que uma criptomoeda rival apoiada por poderosos governos poderia eclipsar o Bitcoin quando lançado, pois atrairá mais credibilidade e valor de transação.

“Os investidores em criptomoedas devem, portanto, limitar o tamanho de seus investimentos a um valor que possam perder.”

UBS compara Bitcoin com MySpace e Netscape

A UBS também comparou o Bitcoin com as primeiras empresas de Internet, como a Netscape e o MySpace, apontando que essas empresas “eventualmente desapareceram”.

O MySpace foi uma das primeiras redes sociais já criadas, ela foi destronada pelo Facebook e hoje não é mais usada.

O Netscape foi um dos primeiros navegadores da história, ele caiu em desuso e perdeu lugar para o Internet Explorer, que depois perdeu o trono para o Firefox e Chrome.

De acordo com a UBS, “o sucesso inicial não garante o sucesso futuro”.

Netscape e MySpace são exemplos de aplicativos baseados na web que gozaram de ampla popularidade, mas acabaram desaparecendo”, disse Michael Bollinger, diretor de investimentos do UBS Wealth para mercados emergentes globais.

O relatório pode ser visto abaixo:

UBS bitcoin vai cair a zero
UBS bitcoin vai cair a zero

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.
Bitcoin Vs China. Imagem: Adobe Stock

Banco Central da China diz que manterá pressão regulatória sobre o Bitcoin

O Banco Popular da China (PBOC) disse que continuará a impor uma forte pressão regulatória ao mercado de criptomoedas. Em uma conferência ontem, um...
Bitcoin em alta. Imagem: ShutterStock

Bitcoin ultrapassa US$ 42 mil e sinais mostram que vai subir mais

O Bitcoin retomou sua alta na noite de sexta-feira para sábado e, como resultado, atingiu o nível de US$ 42.300. O crescimento na última...

Polícia descobre mineração ilegal de Bitcoin dentro do próprio quartel

A polícia de diversos países continua de olho nas atividades ilegais de mineração que utilizam energia roubada para obter lucros com criptomoedas. Um caso...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias