Ucraniano rouba Bitcoin de russos e doa para caridade

Ucraniano envia bitcoin roubado de mercado negro russo para a caridade

Especialista em segurança cibernética, o ucraniano Alex Holden contou à Forbes que invadiu os sistemas da Solaris, um mercado negro russo, conseguindo roubar 1,6 bitcoin (R$ 140.000), enviando o montante para uma instituição de caridade.

No entanto, os valores parecem uma razão secundária do ataque. Afinal, conforme Ucrânia e Rússia estão em guerra há quase um ano, Holden aproveitou o momento para mandar uma mensagem política.

“Talvez os russos sem suas drogas olhem sobriamente para seu país e façam alguma coisa”, comentou o ucraniano responsável pelo hack. “Talvez o Kremlin não defenda o comércio de drogas de seu país e resolva os problemas das drogas em vez de invadir a Ucrânia.”

Ucraniano envia bitcoin roubado de mercado negro russo para a caridade

Devido às motivações do roubo, Alex Holden foi até mesmo chamado de “Robin Hood” pela Forbes. Indo além, a revista também destaca que o ucraniano deixou seu país ainda jovem, na década de 80, mas que ainda mantém ligações com seu país natal.

Em relação ao hack, Holden não revelou os métodos usados para invadir o mercado negro russo Solaris. No entanto, afirmou que contou com a ajuda de uma equipe para isso.

Como prova, o ucraniano apresentou diversas capturas de tela à revista, contando que conseguiu acesso a diversos dados sensíveis, como contas de administradores, código-fonte do site e até mesmo localidades usadas para entrega de drogas negociadas ali.

Captura de tela da Solaris, mercado negro russo atacado por ucraniano. Fonte: Alex Holden/Forbes.

Além dos dados, Holden conseguiu colocar a mão em 1,6 bitcoin, equivalente a R$ 140.000, mas não ficou com o montante. Ao invés disso, doou a pequena fortuna para uma instituição de caridade, chamada Enjoying Life, focada em ajudar ucranianos que estão sofrendo com a guerra.

Por fim, a reportagem nota que os responsáveis pela Solaris ainda não tinham ciência do ataque antes da publicação. Indo além, também aponta que o hack pode ter consequências maiores, podendo afetar a Killnet, um grupo de hackers russos ligado a este mercado negro.

Criptomoedas têm tido papel importante na guerra russo-ucraniana

Além da mensagem política do ataque de Alex Holden, as criptomoedas acabaram se entrelaçando neste conflito armado entre Rússia e Ucrânia, chamando atenção de quem acompanha o conflito.

Como exemplo, a Ucrânia está aceitando doações em Bitcoin e outras criptomoedas desde o início da guerra, buscando assim reverter sua desvantagem financeira enquanto se defende de invasões. Nas últimas semanas, até mesmo a ONU usou criptomoedas para fornecer assistência humanitária aos ucranianos.

Do outro lado, a Rússia está olhando para o Bitcoin como uma forma de driblar sanções políticas. Afinal, o país comandado por Vladmir Putin é lembrado como o vilão desta guerra por muitos outros países.

Por fim, o ataque de um ucraniano a um mercado negro russo é uma mensagem clara de que os conflitos estão indo muito além de armas e bombas, especialmente por não ter sido ordenado por seu governo.

💰 $100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Henrique HK
Henrique HKhttps://github.com/sabotag3x
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias