Criador do Ethereum explica como despejou US $ 6,7 bilhões em Shiba Inu no mercado

"Foi assustador e envolveu um procedimento que provavelmente daria um bom enredo para um filme de James Bond eventualmente, mas talvez não", finalizou.

Vitalik Buterin. Imagem: Youtube
Vitalik Buterin. Imagem: Youtube

O criador do Ethereum, Vitalik Buterin, revelou como despejou US $ 6,7 bilhões em Shiba Inu no mercado de criptomoedas. Durante sua participação no Podcast Uponly, ele disse que foi uma tarefa difícil, e que precisou comprar um notebook especialmente para realizar a tarefa.

Shiba Inu (SHIB) é uma memecoin baseada em Ethereum que foi inspirada em Dogecoin. A moeda valorizou mais de 40.000.000% no ano passado, de acordo com dados do Coingecko, tornando aqueles que apostaram cedo na moeda com cara de cachorro muito ricos, mas em um período muito curto de tempo.

Em maio de 2021, os desenvolvedores anônimos da moeda meme “presentearam” o criador do Ethereum com 50% da oferta total de tokens SHIB, fazendo ele ter cerca de 505 trilhões de SHIB em sua carteira, cerca de US$ 8 bilhões na época.

Muito dinheiro

Os desenvolvedores acreditavam que enviar os tokens para Buterin iria efetivamente queimar os tokens (ou seja, tirá-los de circulação), diminuindo a oferta e aumentando a demanda.

Vitalik não gostou muito, e realizou uma ação para se livrar das moedas, um processo mais difícil do que você imagina, nas palavras do próprio criador do Ethereum.

No podcast, ele explicou o complexo processo pelo qual teve que passar para ter acesso e enviar os tokens Shiba Inu, que envolveu até mesmo a compra de um notebook novo especialmente para realizar a transação.

“Foi assustador e divertido ao mesmo tempo”, disse ele. “A parte assustadora é que era muito mais dinheiro do que eu já tive.”

Vitalik enviou os tokens para várias instituições de caridade, incluindo 50 trilhões de SHIB, cerca de US$ 1,2 bilhão na época, para o India Covid Crypto Relief Fund. Ele então queimou cerca de 90% de seus tokens SHIB restantes. Por quê?

“Não quero ser um locus de poder desse tipo”, disse ele em nota gravada em uma das transações na época.

Mas exatamente como Buterin se livrou desses tokens é tão interessante quanto quem e por quê.

Processo complexo

Os tokens, disse ele, estavam em uma carteira fria que para acessa-la, precisava de dois números escritos em pedaços de papel separados. Ele disse que teve que combinar os dois números para obter a chave privada.

“Um desses números estava comigo; o outro estava com minha família no Canadá. “Então eu tive que ligar para minha família e pedir eles para lerem o número para mim.”

Então ele digitou os números no computador que comprou e teve acesso a carteira.

“Fiz a transação em um computador que comprei na [Target] por cerca de US $ 300 dólares apenas para esse propósito”.

Antes de desconectar totalmente o notebook da internet, Vitalik disse que baixou um programa para gerar códigos QR.

Depois de gerar a transação, ele escaneou o código com seu telefone, copiou para o notebook e o colocou no etherscan.io/push Tx. Então começou a enviar os tokens.

“Foi assustador e envolveu um procedimento que provavelmente daria um bom enredo para um filme de James Bond eventualmente, mas talvez não”, finalizou.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.

Últimas notícias