Após congelar saques, exchange cria criptomoeda para arrecadar fundos e promete 20% ao ano

Não bastasse o recente colapso de suas duas criptomoedas, a FlexCoin e a stablecoin flexUSD, a exchange CoinFlex decidiu criar um terceiro token, chamado rvUSD, para cobrir um rombo de milhões de dólares no caixa da empresa.

Diversas criptomoedas sobre celular em app de uma exchange.
Diversas criptomoedas sobre celular em app de uma exchange.

Na última quinta-feira (23), a exchange de criptomoedas CoinFlex anunciou que não estaria processando os saques de seus clientes devido a “condições extremas do mercado”. Em atualização, nesta segunda-feira (27), o CEO da corretora afirmou que sua empresa está criando um token para arrecadar fundos.

Chamado rvUSD, esta será a terceira criptomoeda criada pela exchange. A primeira delas, a FlexCoin (FLEX), já perdeu 84,2% de seu valor em relação ao seu topo histórico. Já sua stablecoin, a flexUSD (FLEXUSD), não conseguiu recuperar a paridade com o dólar e está sendo negociada por US$ 0,77 no momento.

Seguindo, rumores apontam que Roger Ver, maior nome por trás do Bitcoin Cash (BCH), é o responsável por trás da crise da CoinFlex devido a uma operação de long em BCH que acabou resultado em perdas não cobertas pelo investidor.

CoinFlex cria novo token, prometendo 20% de retorno ao ano

Não bastasse o recente colapso de suas duas criptomoedas, a FlexCoin e a stablecoin flexUSD, a exchange CoinFlex decidiu criar um terceiro token, chamado rvUSD, para cobrir um rombo de milhões de dólares no caixa da empresa.

Conforme o whitepaper, a exchange planeja arrecadar 47 milhões de dólares nos próximos três dias. Como recompensa, promete um retorno de 20% ao ano sobre o investimento. Tal montante, caso arrecadado, será usado para honrar os saques de seus clientes, que esperam por uma solução.

Embora sua solução pareça um golpe para arrancar dinheiro de terceiros, ainda é melhor que outras opções. Como exemplo, fontes relatam que o CEO da Celsius, outra corretora, tentou fugir dos EUA após também congelar saques de seus clientes.

Roger Ver pode ser o responsável pela crise da CoinFlex

Explicando os motivos do travamento de saques, o CEO da CoinFlex, Mark Lamb, aponta que a exchange permitiu que um de seus clientes não fosse liquidado em operações na plataforma. Como justificativa, apontou que esta é uma prática comum e que o indivíduo já havia coberto outras chamadas de margens no passado.

“A CoinFLEX tomou a decisão de interromper as retiradas de usuários em 23 de junho, logo após um cliente de longa data da CoinFlex entrar em patrimônio líquido negativo,” tuitou o CEO da CoinFlex nesta segunda-feira (27). “Em circunstâncias normais, auto-liquidaríamos posições com baixo patrimônio a preços anteriores ao preço zero de patrimônio.”

“Nesse caso, o Indivíduo tinha uma conta com recurso pessoal e dava garantias pessoais em torno das chamadas de margem em troca de não ser liquidado,” segue explicando Mark Lamb. “Margem manual/linhas de crédito são práticas comuns com traders institucionais nos mercados de criptomoedas/tradicionais.”

Segundo FatMan, conhecido por diversas denúncias à LUNA, este indivíduo seria Roger Ver, o maior nome por trás da criptomoeda Bitcoin Cash (BCH) e sua dívida milionária estaria relacionada a um long (operação de compra) do próprio BCH, moeda que já derreteu mais de 97%.

“Um insider verificado confirmou que o “indivíduo de alto patrimônio líquido” que deve dinheiro à CoinFlex é o defensor do Bitcoin Cash e acionista da CoinFLEX, Roger Ver,” escreve FatMan no Twitter. “Ver tinha um long em BCH, e a plataforma permitiu-lhe ficar com um déficit porque ele pessoalmente garantiu que os pagaria de volta.”

Embora estes sejam apenas boatos, o fato é que tanto a CoinFlex quanto seus clientes estão com grande problema a ser resolvido. Contudo, empurrar o problema para outros, através da venda de um novo token, não parece ser a melhor solução.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias