Banco Central do Uruguai emite alerta contra poupança em criptomoedas

Novo alerta contra o mercado pede que pessoas tomem cuidado com publicidades sobre setor, que não é regulamentado.

Siga no
Bitcoin em frente a bandeira do Uruguai ao fundo
Bitcoin em frente a bandeira do Uruguai ao fundo

O Banco Central do Uruguai emitiu um novo alerta contra o mercado de criptomoedas, desta vez contra poupanças ou investimentos com robôs neste setor.

Em dezembro de 2021, o BC do Uruguai deixou a entender que vê o Bitcoin como moeda, não como ativo, diferente de outros países. Ainda que isso seja um bom ponto de discussão na autarquia financeira do país vizinho do Brasil, isso não muda a relação atual das criptomoedas no local.

Isso porque, como é um setor não regulamentado ainda o órgão acredita que o setor é de alto risco e pede que sua população evite o contato com criptomoedas.

Banco Central do Uruguai alerta contra criptomoedas

De acordo com o El Observador, na última terça-feira (5), o Banco Central do Uruguai voltou a falar contra as criptomoedas, em um alerta aos investidores locais.

Segundo o BC, várias publicidades de criptomoedas foram encontradas em redes sociais do país, convidando pessoas a conhecerem investimentos com rentabilidades garantidas.

E com poupança em criptomoedas, robôs de operações no mercado financeiro, entre outras opções, esses possíveis golpes ponzi chamaram a atenção da autoridade monetária, que pregou novamente pela cautela com promessas descabidas.

Conforme a nota técnica do BCU, o preço das criptomoedas flutuam por cotações desconhecidas, sendo impossível prometer rendimentos fixos com essas tecnologias. Ou seja, todos esses produtos podem acarretar em alto risco e colocar o patrimônio dos investidores em risco.

Além disso, o banco central pede que investidores procurem produtos financeiros regulados para evitarem riscos, indicando que não concorda que a população compre criptomoedas como investimento.

É comum que bancos centrais sejam contra criptomoedas?

Nos últimos meses vários bancos centrais emitiram seus alertas contra as criptomoedas. Isso porque, na luta pelo controle da emissão estatal de dinheiro, é complicado que essas instituições defendam uma tecnologia concorrente.

Assim, tem se tornado comum que bancos centrais sejam contra as criptomoedas em todo mundo, contando até com apoio do GaFi para emitir suas opiniões contra o setor.

No Uruguai, há uma discussão desde 2021 para que o mercado de criptomoedas seja regulado, o que deverá destacar empresas sérias do setor a apresentar seus produtos para investidores e afastar criminosos do setor. Em todo mundo, golpes financeiros envolvendo criptomoedas surgiram nos últimos anos.

Desse modo, é importante que investidores tomem cuidado com falsas promessas de investimentos e não só com criptomoedas, mas com PIX e qualquer outro meio que garanta rendimentos fixos, rápidos e necessitem de convidar conhecidos.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias