Bitcoin atinge alta semanal que não era vista desde janeiro de 2018

Índices gráficos revelam que a criptomoeda está ganhando impulso com evidentes sinais positivos no mercado.

Siga no
Bitcoin atinge maior alta semanal de 2019

O bitcoin atingiu um índice histórico na última semana, algo que não era visto desde fevereiro de 2018. Esse índice está relacionado com o gráfico de intervalo semanal da criptomoeda. Ao manter seu preço acima de US$ 11 mil nos últimos sete dias, o bitcoin quebrou mais um recorde no mercado.

Análises gráficas permitem realizar comparações com o desempenho anterior da criptomoeda. Desde o final de 2017 e início de 2018 o preço do bitcoin não conseguiu se recuperar no mercado. Sendo assim, sua máxima histórica continua a ser a cotação atingida pela criptomoeda há cerca de dois anos atrás.

Preço do bitcoin não caiu abaixo de US$ 11 mil

Na última semana, o preço do bitcoin pode ter atingido força suficiente para alcançar uma nova onda de valorização. Embora a criptomoeda não tenha chegado até sua máxima de 2019, uma tendência revela que o bitcoin está fortalecido no mercado.

Em sete dias, o preço do bitcoin teve uma variação expressiva e sua cotação não caiu abaixo de US$ 11 mil. Na última terça-feira (6), o bitcoin chegou a ser cotado em US$ 12.259,98 em sua máxima semanal. Esse impulso serviu para consagrar a criptomoeda com um desempenho que não era visto há 18 meses no mercado.

Gráfico semanal revela sinal positivo para a criptomoeda

Sinais positivos no mercado apontam para um desempenho de sucesso inquestionável para o bitcoin. O gráfico semanal da criptomoeda traz dados que remetem ao mercado de 2018. O fortalecimento do bitcoin no mercado pode ser compreendido por outros sinais positivos. Esses dados podem traduzir uma alta para o bitcoin nos próximos meses.

Segundo uma análise publicada por Nunya Bizniz, o fechamento semanal do bitcoin pode revelar um momento otimista para a criptomoeda. O trader publicou que o desempenho do bitcoin nos últimos sete dias não era visto desde janeiro de 2018.

De acordo com Nunya, desde então o preço do bitcoin não havia fechado com uma variação acima de 50% no índice Fibonacci. Na publicação no Twitter o trader utiliza o intervalo de preço semanal para concluir que o bitcoin vive um forte impulsionamento no mercado.

Além disso, recentemente o cruzamento de duas médias móveis do preço do bitcoin pode significar um passo importante para a criptomoeda. Chamado de ‘cruzamento dourado’, na última vez que isso aconteceu o preço do bitcoin subiu 4.900%. Levando em consideração esta análise, a criptomoeda poderia facilmente chegar em US$ 500 mil.

Todos os sinais positivos relacionados ao desempenho do bitcoin traduzem um evento que se aproxima. Em menos de doze meses a oferta do bitcoin através da mineração cairá pela metade. Historicamente o halving fez o preço do bitcoin enfrentar uma enorme onda de valorização subsequente ao evento. Os indicadores gráficos  apresentados reforçam o impacto que o halving terá no bitcoin em 2020.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Paulo Carvalho
Paulo Carvalho
Jornalista em trânsito, escritor por acidente e apaixonado por criptomoedas. Entusiasta do mercado, ouviu falar em Bitcoin em 2013, mas era que nem caviar, "nunca vi, nem comi, só ouço falar".

Investidores confundem “bitcoin gold” com BTG Pactual e moeda dispara 200%

O valor da criptomoeda bitcoin gold (BTG), que surgiu em 2017 como uma cópia do Bitcoin, valorizou 200% nos último 7 dias. O motivo...

XRP sobe 200% em 30 dias e alcança maior valor de 3 anos

A criptomoeda XRP, emitida pela Ripple, continua sua tendência de alta neste final de semana. A moeda digital valorizou 136% nos últimos 7 dias...

Ethereum será atualizado em 14 de abril, Bitcoin vai comer poeira?

Está previsto para a próxima quarta-feira (14 de abril) a mais nova atualização da plataforma Ethereum. Chamada de Berlin, o update da rede foi...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias