Inflação do Bitcoin será menor que do Ouro em 2021

Diferentes tipos de dinheiro de confiança?

Siga no
Mão cheia de Bitcoin e Ouro
Mão cheia de Ouro e Bitcoin

De acordo com um recente relatório, o ouro terá uma inflação maior que do Bitcoin nos próximos anos. Este fato poderia afetar a visão de dinheiro do mundo, e apimentar os debates sobre qual é de maior confiança.

Inflação do Bitcoin decresce, do ouro cresce!

Uma das causas para este fenômeno seria certamente o fato do halving do Bitcoin, marcado para 2020. Com o halving, o Bitcoin terá uma inflação menor, estimada em 1,8% ao ano. Atualmente, o ouro tem tido uma inflação de 1,7% ao ano, com leves desvios padrões dessa marca.

Entretanto, o halving do Bitcoin faz com que a inflação seja decrescente, ou seja, diminuí com o tempo. Já no caso do ouro, apesar da taxa de crescimento da inflação ser pequena, ela ainda é crescente. De acordo com os analistas da Crypto Research, em 2021 a inflação do Bitcoin será menor que do ouro.

A inflação é o aumento do preço do dinheiro, sendo uma medida econômica importante de se analisar. O ouro é considerado por vários séculos como um dos dinheiros de maior confiança, sendo inclusive procurado em tempos de crises. Já o Bitcoin é uma moeda digital, criada em 2009 e que nunca viu uma crise econômica.

Em tempos de grande discussão sobre qual seria o melhor dinheiro para uma possível crise, saber o índice de inflação se torna mais necessário. Cabe o destaque que, quanto maior a inflação, menor o poder de compra do dinheiro. Consequentemente, quanto menor a inflação, maior o poder de compra.

Crise econômica pode acirrar corrida por dinheiro de confiança

Em um cenário de crise econômica, que tem sido ventilado pela mídia mundial, ter uma menor inflação no dinheiro é sinal de maior poder de compra. Neste ponto, o pior dinheiro para se ter é as moedas fiduciárias, como Dólar e Real, por exemplo. Estas moedas são emitidas por bancos centrais, instituições que têm sido irresponsáveis com controle inflacionário das moedas.

De fato, após o halving de 2020, o Bitcoin poderá ser um dinheiro de mais confiança para se manter o patrimônio. Por outro lado, a volatilidade dos preços ainda é um ponto negativo ao Bitcoin. Neste ponto, o ouro é mais estável, tendo em 2019 atingido a menor volatilidade nos últimos 20 anos.

Conforme apurado por Fernando Ulrich em março de 2019, os Bancos Centrais ainda apostam em ouro. Além disso, para outro analista do mercado de Bitcoin e de Ouro, Avelino Morganti, ambos são considerados como dinheiro de confiança. Com isso, em um cenário de crise, ouro e bitcoin poderão ser o dinheiro procurado pelas pessoas, ambos com baixos índices de inflação.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Deputado Estadual Gustavo Gouveia, em Pernambuco regular criptomoedas

Mais um estado brasileiro quer regular as criptomoedas com Projeto de Lei

Após um PL ser apresentado na Paraíba, mais um estado brasileiro quer regular as empresas de criptomoedas para prestar informações. Nos últimos dias, a Assembleia...
Jack Dorsey, CEO do Twitter e fã do Bitcoin

Empresa de CEO do Twitter quer minerar Bitcoin

A Square, empresa de Jack Dorsey listada na NYSE, quer minerar Bitcoin como estratégia de negócio. A informação foi compartilhada por Dorsey em seu Twitter,...
Pedro-Bial-Hashdex

Pedro Bial testemunha o poder transformador das criptomoedas em campanha da Hashdex

A Hashdex surgiu para democratizar os investimentos em criptomoedas, oferecendo produtos seguros e regulados para todos os investidores. Atuando como ponte entre o mercado...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias