BitMEX terá que restringir acesso de traders do Japão

Leis locais prejudicaram traders da corretora!

-

Siga no
Bitcoin e Japão
Bitcoin e Japão
Anúncio

Os traders de Bitcoin localizados no Japão terão que deixar de operar na BitMEX nos próximos dias. Tudo porque novas leis do país asiático restringem algumas operações com criptomoedas.

Chamadas de Lei de Instrumentos Financeiros e Câmbio do Japão e à Lei de Serviços de Pagamento do Japão, as novas medidas entram em vigor no próximo dia 1 de maio. Dia do trabalho no Brasil, no Japão as novas leis buscam regulamentar o setor de criptomoedas no país.

O Japaão é um dos países mais amigáveis ao Bitcoin e criptomoedas de forma geral. Em 2017, por exemplo, o país regulamentou o Bitcoin como moeda. Além disso, o país é um marco na história do Bitcoin, visto que lá aconteceu o maior ataque hacker de toda a história, da famosa MT Gox.

Anúncio

Japão e Bitcoin, Criptomoedas
Japão

Japão busca regulamentação nova sobre criptomoedas e traders da BitMEX japoneses terão que ser restritos

O mercado japonês é um daqueles que merece ser observado de perto quando se fala em regulamentação de criptomoedas. O país foi destaque em 2017, de forma até positiva em relação ao Bitcoin, sendo um local que vê na moeda algo positivo.

As regulamentações no local para corretoras de Bitcoin são rígidas, contudo, passa confiança para investidores. Por lá, uma corretora sem autorização dificilmente consegue operar, mesmo na ilegalidade.

Entretanto, os traders da BitMEX que operam do Japão terão que encerrar suas posições na gigante corretora. O anúncio partiu pela BitMEX, que nesta terça (28), afirmou que irá cumprir as novas medidas de regulamentação do país asiático.

As restrições são uma resposta às emendas à Lei de Instrumentos Financeiros e Câmbio do Japão e à Lei de Serviços de Pagamento do Japão em vigor a partir de 1 de maio de 2020, após a ordem do gabinete no início deste mês.

De acordo com a BitMEX, quem abrir uma nova conta do Japão não poderá criar ordens de compra e venda. Além disso, aqueles clientes que já eram cadastrados na plataforma daquele país não poderão colocar mais ordens no book. Aqueles clientes que já tinham cadastros e ordens em aberto terão seu trade finalizado, apontou a corretora.

Corretora de Bitcoin BitMEX
Corretora de Bitcoin BitMEX

BitMEX afirmou que entende postura de regulamentação do país asiático

Em nota, a BitMEX afirmou que entende a postura das autoridades japonesas em buscar inovações na regulamentação de criptomoedas. Segundo a empresa, é importante buscar estabelecer padrões para sustentar o crescimento dessa classe de ativos que segue em rápido crescimento.

A empresa se colocou a disposição dos clientes que tiverem dúvidas sobre a nova fase da empresa. Além disso, informou que continuará a trabalhar em conjunto com as autoridades japonesas, mantendo seus usuários atualizados.

As novas leis que irão entrar em vigor colocavam pressão sobre a BitMEX, exigindo que ela se registrasse conforme as regulamentações locais. Com a pressão regulatória, a BitMEX preferiu desembarcar do Japão, fechando as portas para os clientes daquele país.

Estátua da Justiça
Estátua da Justiça

Cabe o destaque que a BitMEX é uma corretora que não possui regulamentação em nenhum país. Nos EUA, por exemplo, a SEC já cogitou ir em cima da BitMEX, contudo, até o momento, ainda não o fez.

Mesmo não tendo regulamentação, a BitMEX é uma velha conhecida da comunidade de Bitcoin mundial, tendo mais volume diário em sua plataforma que muitas outras plataformas regulamentadas. A plataforma é a preferida dos Europeus, segundo um levantamento feito no fim de 2019.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Finanças Descentralizadas (DeFi) caem 40%, será o fim?

Nos últimos dias assistimos um massacre das moedas de finanças descentralizadas (DeFi), com quedas entre 30% e 58%. Talvez você não tenha acompanhado a...
Bitcoin em corretoras de criptomoedas

Trader veterano que viu queda no Brasil gosta do Bitcoin

Com o preço do Bitcoin operando abaixo de U$ 12 mil em setembro, a contrapartida foi o aumento da volatilidade no início do mês....
Itau demissão criptomoedas

Itaú demite por justa causa funcionário que negociava Bitcoin no horário de expediente

O Itaú Unibanco demitiu por justa um analista de sistemas que, de acordo com a empresa, negociava Bitcoin e outras criptomoedas durante o horário...

Últimas notícias

Pioneira, gestora carioca lança primeiro ETF de criptomoedas do mundo

A gestora Hashdex, sediada no Rio de Janeiro (RJ), informou nesta semana que recebeu aprovação para lançar o primeiro ETF (sigla para fundo negociado...

Trader veterano que viu queda no Brasil gosta do Bitcoin

Com o preço do Bitcoin operando abaixo de U$ 12 mil em setembro, a contrapartida foi o aumento da volatilidade no início do mês....

Itaú demite por justa causa funcionário que negociava Bitcoin no horário de expediente

O Itaú Unibanco demitiu por justa um analista de sistemas que, de acordo com a empresa, negociava Bitcoin e outras criptomoedas durante o horário...