“Caça às bruxas”: blockchain ajudará governo a cercar sonegadores de impostos

Saiba como governo usará tecnologia para encontrar informações importantes para a Receita Federal.

Siga no

A tecnologia blockchain está por trás da maioria das criptomoedas no mercado atualmente. Além disso, várias empresas, produtos e serviços já utilizam essa tecnologia em melhorias em seus negócios. Desse modo, poderá ser a vez de crimes envolvendo a sonegação fiscal receberem uma ajuda especial da blockchain.

Com um sistema de armazenamento de dados transparente e descentralizado, a tecnologia blockchain pode reorganizar praticamente o mundo tudo. Embora ainda esteja conquistando a indústria aos poucos, a blockchain promete modificar de processos de produção a até sistemas de votação em países como a Ucrânia, por exemplo.

Receita Federal estuda utilizar a tecnologia blockchain

Existe uma infinidade de utilidade para a tecnologia blockchain, que pode ser usada para gerenciar vários bancos de dados. Isso pode ajudar no estoque de uma empresa e também ao governo brasileiro. Segundo o Ministro da Economia, Paulo Guedes, essa tecnologia é capaz de até encontrar sonegadores de impostos.

O economista espera criar mais confiança entre os registros relacionados ao fisco brasileiro. Esses dados são gerenciados atualmente pela Receita Federal. Além disso, a blockchain será capaz de permitir o rastreamento de remessas e fundos ao governo federal.

Com o sistema descentralizado, o cruzamento de dados deverá acontecer de forma bem rápida. É através do confrontamento de informações que auditores da Receita Federal conseguem encontrar possíveis indícios de fraude. Em vários casos, isso pode acontecer envolvendo a declaração do imposto de renda, por exemplo.

Além de caçar sonegadores de impostos, essa tecnologia deverá trazer benefícios também para empresários. Estima-se que o faturamento e a produção, por exemplo, serão capazes de serem armazenadas via blockchain. Sendo assim isso significa que até mesmo a carga do trabalho de auditores fiscais pode ser reduzida, já que a maior parte do “trabalho pesado” de gerenciamento de informações ficaria por conta da tecnologia blockchain.

Sistema deverá ser implantado para cruzamento de informações

Para cruzar esses dados, os auditores precisam de realizar o gerenciamento das informações manualmente. São 10 mil funcionários dedicados a esse tipo de trabalho. O economista de Jair Bolsonaro fez um levantamento de quantos serviços manuais são realizados envolvendo a Receita Federal.

Foi concluído que 2.800 serviços deste tipo ainda não foram automatizados. Paulo Guedes espera que mais de ⅓ de todo esse trabalho seja convertido em processos automatizados. Esse processo, de forma manual, pode levar até três meses. Enquanto isso, dados publicados na blockchain realizaria o mesmo tratamento de seleção de informações em apenas quinze minutos.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Paulo Carvalho
Jornalista em trânsito, escritor por acidente e apaixonado por criptomoedas. Entusiasta do mercado, ouviu falar em Bitcoin em 2013, mas era que nem caviar, "nunca vi, nem comi, só ouço falar".
Bitcoin pegando fogo e bandeira da China

Maior pool de mineração de Bitcoin bane chineses

Nesta segunda, a maior pool de mineração de Bitcoin baniu os mineradores chineses, mostrando que a comunidade deverá acatar a determinação do governo chinês. Na...

“Bitcoin é perigoso e não pode ser reserva de valor”, diz analista do Deutsche...

Uma analista do Deutsche Bank, chamada Marion Labor, falou sobre os perigos do uso das criptomoedas, principalmente o Bitcoin, como uma moeda legal. As...
Cadeado destravado e Bitcoin em caso de baixa segurança dos dados corretoras

ABCripto alerta sobre transações da Gas Consultoria e “Faraó dos bitcoins”

Fruto da colaboração de várias empresas do mercado de criptomoedas brasileiras, a ABCripto emitiu um alerta para as transações feitas pela Gas Consultoria e...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias