Charlie Munger diz que Bitcoin é maldito e nojento

Munger, braço direito de Warren Buffet, há muito tempo critica o Bitcoin por sua volatilidade e falta de regulamentação.

Siga no
Charlie Munger. Imagem Yahoo Finance Youtube.
Charlie Munger. Imagem Yahoo Finance Youtube.

Charlie Munger, o braço direito de Warren Buffet, voltou a atacar o Bitcoin. Durante uma assembleia de acionistas, quando surgiu a inevitável pergunta sobre a moeda digital, o investidor disse que “odeia o sucesso do Bitcoin”, que sente nojo da criptomoeda e acredita que ela vai “contra os interesses da civilização.”

Warren Buffett, parceiro de Munger por mais de 60 anos, evitou a questão, ele disse que optaria por não responder, já que centenas de milhares de telespectadores provavelmente seriam detentores da criptomoeda.

No passado Buffett disse que as criptomoedas “não têm valor” e “não produzem nada”.

Munger, de 97 anos, é vice-presidente da Berkshire Hathaway, empresa de Warren Buffett. A parceria deles é um dos principais motivos pelos quais a Berkshire passou de uma pequena fabricante têxtil com problemas a uma das maiores corporações do mundo.

Bitcoin é nojento

Munger começou respondendo que quem o conhece e faz pergunta sobre criptomoedas está agitando uma bandeira vermelha para o touro, claramente mostrando que não suporta ouvir falar de criptomoedas.

“Aqueles que me conhecem bem estão apenas agitando a bandeira vermelha para o touro”, disse Munger. “Claro que eu odeio o sucesso do Bitcoin. Eu não gosto de uma moeda que é tão útil para sequestradores.”, disse ele.

Munger há muito tempo critica o Bitcoin por sua volatilidade e falta de regulamentação.

Desta vez, no entanto, ele foi além, disse que o desenvolvimento da moeda digital é “maldito”, que ela é nojenta e contra os interesses da civilização.

“Não gosto de despejar bilhões e bilhões de dólares para alguém que acabou de inventar um novo produto financeiro saído do nada. Acho que devo dizer modestamente que acho todo o desenvolvimento [das criptomoedas] maldito, nojento e contrário aos interesses da civilização, e vou deixar as críticas para os outros.”

Charlie Munger

O comentário do renomado investidor não é surpresa para ninguém, Munger sempre foi um crítico do Bitcoin. Em 2017 ele chamou a moeda digital deinsanidade total. Em 2018 ele disse que o Bitcoin e outras criptomoedas eram “bolhas”.

No início deste ano ele foi perguntado se o Bitcoin poderia ser uma ameaça competitiva aos bancos americanos. Ele respondeu que não sabe qual o futuro dos bancos, mas que o Bitcoin não se tornará um meio de troca global.

“Não sei exatamente qual é o futuro dos bancos e não acho que sei como o sistema de pagamentos irá evoluir. Eu realmente acho que um banco administrado corretamente é um grande contribuinte para a civilização e que os bancos centrais do mundo gostam de controlar seu próprio sistema bancário e seu próprio suprimento de dinheiro . Portanto, não acho que o Bitcoin acabará sendo um meio de troca para o mundo.”

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.
Jack Dorsey, CEO do Twitter e fã do Bitcoin

“Devemos investir agressivamente em Bitcoin”, diz CEO do Twitter para acionistas

O CEO do Twitter, Jack Dorsey, afirmou nesta sexta-feira (23) que o Bitcoin é muito mais que dinheiro. Ele declarou ainda que vai investir...

Metrô de São Paulo ganha estátua de gorila cibernético que pede criptomoedas

Nos metrôs de São Paulo é possível encontrar diferentes pessoas e diferentes objetos, mas e se você desse de cara com um gorila cibernético...
Amazon

Amazon se prepara para entrar de vez no mercado de criptomoedas

Amazon, a gigante do e-commerce avaliada em 2 trilhões de dólares, está procurando “desenvolver uma estratégia de moeda digital e blockchain”. Ao abrir uma...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias